Crianças

Dieta Alergia para Crianças

Pin
Send
Share
Send
Send


Muitas avós e mães não dão aos seus filhos produtos alergênicos: morangos, chocolate, laranjas. Neste caso, a criança ainda avermelhar as bochechas, há uma crosta ou urticária chorando. A razão é que os produtos alergênicos são muito mais do que os pais podem imaginar. Se não excluirmos o culpado, é prescrito um padrão especial de poder terapêutico.

O que é uma dieta hipoalergênica para crianças

Pelo termo alergia, os médicos significam uma condição especial (hipersensibilidade) do corpo a várias substâncias, em contato com as quais várias reações negativas aparecem: vermelhidão das pálpebras, erupção cutânea, espirros, lacrimejamento, inchaço. A dieta hipoalergênica é uma das opções de tratamento para esta doença, que envolve a exclusão de produtos altamente alergênicos do cardápio. Ajuda a identificar a causa das reações negativas, aliviar o estresse no corpo e melhorar o sistema imunológico.

O regime alimentar hipoalergénico é necessariamente incluído no tratamento nas fases iniciais do exame de alergia.. Ela é prescrita para todas as crianças que não conseguiram estabelecer a causa da alergia, bebês imunocomprometidos, com dermatite atópica, rinite alérgica, angioedema na história. Às vezes, alimentos hipoalergênicos são recomendados para mulheres lactantes, a fim de prevenir alergias em recém-nascidos e melhorar a qualidade do leite materno.

Regras gerais

Alimentos para alergias em crianças devem ser fisiologicamente completos, mas gentis. É necessário limitar a entrada de sal a 7 gramas por dia. Os produtos de tratamento culinário preferidos - cozinhar, estufar, cozinhar a vapor, assar. Os primeiros pratos em caldo de carne para cozinhar com uma tripla mudança de líquido, especialmente quando cozinhar frango, carne gordurosa ou peixe. É desejável comer fracionário, pelo menos 4 vezes por dia.

Se os pés ou os dedos do seu filho incharem, após os sacos de dormir aparecerem embaixo dos olhos, limite a ingestão de líquidos a 1-1,2 litros de água por dia. A composição química e energética de uma dieta hipoalergênica para crianças é a seguinte:

  • proteínas (vegetais e animais) - 90 gramas,
  • gordura - 80 gramas,
  • carboidratos - 400 gramas,
  • pratos calóricos diários - 2800 kcal.

Antes de proceder à construção do cardápio, é necessário entender as regras da dietoterapia:

  • Nos primeiros sintomas de alergia em crianças, limite a ingestão de sal a um mínimo (3-5 gramas por dia). Como esta doença é acompanhada de inflamação, e o sal contribui para o edema, todos os picles, incluindo salsichas, devem ser removidos do cardápio infantil.
  • Pela mesma razão, dê ao seu bebê mais alimentos ricos em cálcio. Este oligoelemento contribui para a rápida remoção da inflamação e também fortalece as paredes dos vasos sanguíneos, dentes e ossos. É melhor adicionar queijo cottage, queijo, leite ao menu. Se esses produtos são alérgicos, você precisa substituí-los por contrapartes com o mesmo nível de cálcio.
  • É importante remover do menu não apenas os principais alérgenos, mas também os produtos que causam uma reação cruzada. Por exemplo, se o seu bebê é alérgico ao leite, você deve parar de lhe dar queijo cottage, creme de leite, creme azedo.
  • Quando cozinhar, use apenas produtos frescos e de qualidade. Você não deve comprar produtos com corantes, sabores, aditivos alimentares e vários modificadores que prolongam sua vida útil.

A duração da dieta pode variar de duas a três semanas a vários meses ou até anos.. Quando os sintomas da doença deixam de aparecer, após 2-3 dias a partir do momento da melhoria, os alimentos excluídos podem ser gradualmente devolvidos à dieta. Isso deve ser feito estritamente um por um, passando de pouco alergênico para altamente alergênico. Um novo ingrediente é introduzido 1 vez em três dias. Se ao mesmo tempo houve um agravamento, então o último componente da dieta é alergênico, e deve ser abandonado por completo.

Produtos hipoalergênicos

A lista de produtos permitidos, assim como a lista de ingredientes proibidos, pode variar dependendo das características individuais do paciente pequeno. A opção final do menu vale a pena discutir com o seu médico. Muitas vezes na dieta de crianças permitem incluir os seguintes produtos:

  • carne - carne cozida, filé de frango sem pele, peru, coelho,
  • sopas vegetarianas feitas de vegetais aprovados,
  • óleos vegetais - gergelim, oliva, girassol,
  • cereais - trigo mourisco, aveia, arroz, sêmola (em quantidades limitadas),
  • produtos lácteos - leite de cabra e queijos, iogurte, iogurte natural,
  • legumes - pepinos, repolho, alface, verduras, batatas, ervilhas, abóbora, nabos, abobrinha, abóbora,
  • frutas hipoalergênicas - maçãs verdes, pêras, groselhas, groselhas, ameixas, ameixas, pêssegos, bananas,
  • chá, compotas de frutas secas,
  • Pão branco seco, bolachas, bolos, pão pita.

Doces de Alergia

Se o seu filho sofre de alergias, isso não é motivo para recusar-lhe completamente doces. Muitas iguarias saborosas hoje em dia são fáceis de substituir por alimentos mais saudáveis. Como alternativa para crianças que gostam muito de chocolate, mas que sofrem de alergia ao leite, você pode oferecer um azulejo amargo com alto teor de cacau ou nougat. Não há leite na composição deste produto.

Alimentos para alergias em crianças dos 0 aos 3 anos

As crianças pequenas que são amamentadas e são alérgicas às proteínas do leite de vaca requerem correção da dieta da mãe, a fim de reduzir o estado geral de hiperreatividade de seu corpo. Para isso, ela é designada para todo o período de amamentação. dieta hipoalergênica: não se recomenda o uso de produtos com alto potencial alergênico - produtos lácteos integrais, ovos de galinha, defumados, peixes, frutas cítricas, frutos do mar, queijo, aipo, chocolate, café, cogumelos, mostarda, nozes, caviar vermelho, temperos, molhos, cacau, conservas / produtos em conserva, bebidas carbonatadas, mel. Muito cuidadosamente e em pequenas quantidades permite-se incluir na dieta frutas / verduras da cor vermelho-laranja-amarela (tomates, beterrabas, maçãs vermelhas, abacaxis, morangos, morangos, cenouras, pimentões, romãs, framboesas).

Todos os produtos geneticamente modificados que contenham aditivos alimentares (corantes, aromatizantes, conservantes) estão sujeitos a excepção. A base do alimento deve ser o primeiro e pratos de cereais, variedades alimentares de carne de aves de capoeira (apenas caseira, uma vez que são utilizados para o crescimento de frangos em explorações avícolas antibióticos e salicilatos, aditivos alimentares), produtos lácteos, legumes permitidos. Se um bebê tiver uma reação alérgica a algum produto, ele deve ser excluído da dieta.

Se uma criança com manifestações de alergia alimentar for misturada / alimentada artificialmente, é realizada a substituição parcial do leite materno por várias misturas à base de leite de cabra com misturas adaptadas de leite / leite fermentado e soja (hidrolisados).

As crianças alergênicas podem alimentar-se aproximadamente 1 mês depois do que crianças sãs (de 7 meses) com a consideração obrigatória da tolerância individual. Para os primeiros alimentos complementares, é melhor usar purê de legumes branco / couve de Bruxelas, abobrinha, abóbora de cor clara e outros vegetais verdes. Purés de vegetais para alimentos para bebés são preparados a partir de vegetais frescos / congelados, ou vegetais enlatados especiais para crianças são permitidos. Como parte dos vegetais amassados, você deve inserir alternadamente, 3-5 após os anteriores, gradualmente aumentando o volume. É necessário começar com um purê monocomponente, expandindo gradualmente o intervalo.

O segundo suplemento pode ser administrado a partir dos 8-9 meses sob a forma de arroz, trigo mourisco, cereais não lácteos de milho. Mingau cozido na água. Se o mingau é preparado de forma independente, uma pequena quantidade (até 10 g) de óleo vegetal é adicionada a ele. Se forem usados ​​papas industriais, deve-se dar preferência a cereais sem glúten e sem leite, enriquecidos com vitaminas e minerais.

O próximo alimento complementar - purê de carne (carne de peru, coelho, cordeiro) é permitido entrar em 9-10 meses. Ao mesmo tempo, é necessário monitorar a reação do corpo da criança a novas variedades de carne. Os pratos de frutas podem entrar na dieta de uma criança de 11 a 12 meses, levando em consideração a tolerância individual.

Preferência deve ser dada às maçãs verdes, e então, controlando a consistência da cadeira e reação da pele, peras, bananas, groselhas amarelas, ameixas são introduzidas. Em crianças com alergia à proteína do leite de vaca, a duração dos alimentos não lácteos pode variar de 4 meses a um ano. A expansão da dieta dessas crianças é realizada introduzindo na dieta produtos lácteos fermentados com menos alergenicidade ao leite. Primeiro, o kefir é introduzido, em seguida, mingau de leite / requeijão sob o controle cuidadoso da condição da criança. Ovos de galinha e peixe durante o primeiro ano de vida são completamente excluídos da dieta das crianças. No futuro, ovos de galinha são recomendados para serem substituídos por codornas.

Dieta para crianças com alergias acima de 3 anos

Para as crianças dessa faixa etária, quando aparecem alergias alimentares, há restrições mais rigorosas, já que sua dieta é muito mais ampla do que a das crianças mais novas. A quantidade diária de alimentos / dieta deve estar de acordo com os indicadores do desenvolvimento físico das normas da criança e da idade. Ao mesmo tempo, produtos que causaram uma reação alérgica (se conhecida) - uma dieta de eliminação - são excluídos da dieta. Se o alérgeno é desconhecido, para identificá-lo, os pais devem manter um diário “alimentar”, que reflete cuidadosamente toda a dieta do dia. Cada novo produto (sua quantidade, tempo de internação) e a natureza das reações a ele - vermelhidão da pele, coceira, erupção cutânea e distúrbio nas fezes - são notados. Um novo produto é dado a uma criança de manhã por 1-2 colheres de chá. Na ausência de uma reação, é permitido aumentar gradualmente sua quantidade em um dia e trazer seu volume para a norma de idade dentro de 3-5 dias. Na presença de uma reação, ela é excluída da dieta da criança por um período de tempo, estabelecido pelo pediatra individualmente.

A terapia dietética passo a passo é prescrita para crianças mais velhas com alergias. A primeira etapa (período agudo) - uma dieta hipoalergênica não específica, com a exclusão de todos os alérgenos potenciais com exame alérgico simultâneo da criança para identificar o alérgeno, o método de detecção de alérgenos nos testes de sangue / alergia é nomeado por 7-10 dias. Produtos excluídos contendo aditivos alimentares, bem como pratos que irritam a mucosa gastrointestinal (pratos picantes, fritos, decapados, salgados, defumados, caldos, temperos).

O uso de carboidratos facilmente digeríveis, que muitas vezes aumentam as manifestações de alergias alimentares, produtos lácteos, produtos de farinha, alguns cereais, é limitado. A quantidade de gorduras animais diminui enquanto aumenta simultaneamente as gorduras vegetais, uma vez que o ácido PNZh aumenta imunidade e contribuir para a restauração da pele danificada.

Na segunda etapa, o médico juntamente com os pais elabora uma dieta individual da criança, levando em conta os alérgenos identificados, que são excluídos da dieta por 3-6 meses. No terceiro estágio, à medida que as manifestações clínicas da alergia desaparecem, a dieta é gradualmente ampliada, introduzindo produtos / pratos “proibidos” em pequenas quantidades (até 10 gramas por dia). Ao mesmo tempo, os alérgenos ainda óbvios de produtos são completamente excluídos.

Os produtos são administrados um a um, controlando a condição da pele, o bem-estar da criança, as fezes e a resposta à temperatura. Se o produto em uma dose crescente não for acompanhado por reações alérgicas, introduza o seguinte produto anteriormente proibido. Ao fazer isso, você pode se livrar completamente das alergias ou alcançar uma remissão relativamente longa, já que a tolerância ao produto alergênico aumenta gradualmente na maioria das crianças, e até a idade escolar em algumas delas pode até desaparecer completamente.

Quando alergias alimentares em crianças, é importante que os pais levem em conta as peculiaridades de cozinhar alimentos para reduzir sua alergenicidade:

  • Todos os produtos devem ser submetidos a cozimento (cozido, cozido no vapor, ensopado, cozido).
  • Quando cozinhar carne para remoção completa de componentes nocivos, é necessário ferver a carne e pelo menos um (de preferência duas vezes) para drenar o caldo antes de processamento adicional.
  • Recomenda-se que as batatas, após o corte, sejam embebidas em água fria (trocando periodicamente) por pelo menos 10-12 horas para remover o amido e os nitratos.
  • Cereais para remover possíveis produtos químicos tóxicos embebidos em água fria por 1-2 horas.
  • Reduz a alergenicidade de frutas / legumes, ferver e assar.

Alergias em crianças de várias origens.

Produtos Permitidos

A dieta na presença de alergias em crianças inclui na dieta variedades de carne dietéticas de frango caseiro (sem pele), coelho ou peru em forma cozida / cozida.

Os primeiros pratos são preparados sem fritar em um caldo de legumes fraco com a adição de verduras (endro, salsa, coentro).

Como guarnição, é permitido o uso de trigo, mingau de trigo e mingau de aveia ou batatas assadas.

Na dieta é permitido incluir queijo fresco com baixo teor de gordura, iogurte sem aditivos de frutas, produtos lácteos com baixo teor de gordura, biscoito, pão integral, massas.

Legumes podem ser tomadas pepino, saladas de folhas, repolho, cebola, abobrinha, abobrinha.

Das gorduras, a preferência é dada aos óleos vegetais (girassol / oliva).

Como bebida, as crianças são aconselhadas a usar compota / geléia a partir de frutas / bagas permitidas, decocção de rosa mosqueta, água mineral não gaseificada.

Por que a dieta do bebê é tão importante

Um menu especial para uma criança alérgica também é importante para o diagnóstico da doença. As técnicas de pesquisa permitem que você determine com precisão qual estímulo afeta o desenvolvimento da doença, e o método de tratamento é excluir produtos - alérgenos.

Nutrição dietética é especialmente importante na presença de vários tipos e gravidade das alergias. Evitará complicações na idade adulta.

Variedades Alimentares para o Sofrimento Alérgico

Tipos de dieta na reação de comida na pele e dentro do corpo em crianças:

  • hipoalergênico
  • eliminação,
  • alternando
  • não específico.

A dieta hipoalergênica inclui apenas ingredientes naturais e seguros para crianças. É necessário excluir aqueles em que a alta atividade de alergênios, bem como produtos da vida de prateleira longa. Você não pode adicionar aos conservantes de dieta, corantes. Limite o uso de proteína animal.

Com uma dieta de eliminação, exclua todos os produtos perigosos em ordem e monitore a reação do corpo do bebê. Este sistema é repetido até que todos os produtos consumidos não mostrem alergias. Produtos para os quais uma reação foi identificada são substituídos por outros similares. Por exemplo, se aparecerem sintomas no leite de vaca, é aconselhável incluir a cabra na dieta.

O princípio das dietas alternadas é dar uma dieta irritante, com um intervalo de três dias. Se surgirem erupções cutâneas e várias irritações em qualquer dos dias, estes produtos devem ser excluídos.

Uma dieta não específica para sintomas de alergia implica a exclusão de uma dieta hipergérgica. Pode incluir: chocolate, frutas cítricas, morangos, framboesas, peixes e nozes. É necessário limitar o consumo de queijo cottage, leite, frango e carne de porco. Exclusão completa de picante, salgado e enlatado. Todos os fritos devem ser substituídos cozidos ou cozidos com vapor.

Desmontamos, sem tristeza, que é possível e impossível

É importante que os pais saibam o que é possível para uma criança com alergias. Para fazer isso, considere quais produtos são os mais e menos alergênicos.

  • ovos de galinha
  • produtos lácteos integrais
  • chocolate
  • peixe
  • nozes
  • queijo
  • farinha de trigo
  • morango
  • framboesa
  • groselha preta,
  • uvas
  • morango silvestre
  • tomates
  • especiarias
  • especiarias
  • frutas cítricas
  • mel
  • granadas
  • preservativos,
  • picles,
  • bebidas carbonatadas
  • carne defumada
  • carne de porco
  • batatas
  • groselha vermelha,
  • pêssegos
  • ervilhas
  • trigo mourisco
  • arroz, milho,
  • bananas
  • cranberries,
  • coelho
  • bife
  • cordeiro
  • galinha
  • abobrinhas
  • squash,
  • maçãs verdes
  • groselha branca,
  • pepinos,
  • melancias
  • produtos lácteos,
  • cevadinha
  • farinha de aveia,
  • peras
  • ameixa
  • frutas secas
  • creme e azeite.

Antes de fazer uma dieta apropriada, você deve passar por um exame completo para intolerância individual a certos ingredientes.

Os produtos permitidos para alergias em crianças pequenas ou crescidas estão na terceira coluna. Eles podem ser dados com segurança ao bebê com esta doença, no entanto, cada organismo tem suas próprias características individuais.

Para os pais lembretes de comida para bebé

É importante que os pais sigam rigorosamente as recomendações de médicos qualificados e não permitam que outros parentes mimam o bebê com várias guloseimas. Nutrição, embora restrinja a criança em muitos alimentos, deve ser equilibrada. É importante dar-lhe todos os nutrientes necessários para a sua idade.

Se o problema sofre um bebê que é constantemente amamentado, então é necessário reconsiderar a nutrição da mãe. Afinal, tudo o que recebe seu corpo é transmitido através do leite materno. Прикорм у таких детей можно вводить только с разрешения лечащего врача и после полугода.

No caso de uma reação grave, é estritamente proibido que as crianças acrescentem novos alimentos e também que limpem sozinhas os alimentos antigos. Todas as ações são melhor discutidas com o médico.

Com sintomas na pele, a nutrição também é importante.

Assim que os sintomas de alergia na pele aparecem, é necessário alterar imediatamente a nutrição do bebê. O menu deve ser dividido em 6-7 recepções por dia. É necessário limitar a ingestão de sal no corpo e aumentar o volume de ingestão de líquidos, uma vez que a água remove naturalmente todas as substâncias nocivas do corpo, não só em adultos, mas também em crianças. A composição da dieta deve incluir vitaminas, proteínas, gorduras e carboidratos.

Com o desaparecimento de todos os sinais de alergia você não pode comer tudo de uma vez, ou seja, devolver a dieta antiga.

Produtos para o menu com alergias alimentares devem ser tomados frescos e crus, e depois cozinhar por conta própria, sem comprar produtos semi-acabados. Tudo deve passar por treinamento térmico compulsório. Com uma dieta rigorosa, os pais devem manter um diário do que a criança come.

Batatas, antes de cozinhar, você deve mergulhar em água fria. Geralmente, leva doze horas, com mudanças periódicas de água. Uma hora é suficiente para o crupe remover os possíveis produtos químicos.

Até o primeiro ano de vida

Para crianças até 1 ano, o menu de dieta é muito rigoroso:

  1. É necessário eliminar o leite da dieta, somente o leite fermentado é permitido, se não houver intolerância individual do organismo.
  2. Você não pode alimentar o bebê da mesa comum. Deve ter o seu próprio menu, com quase nenhum sal adicionado e sem especiarias, com certeza.
  3. Para bebês dieta importante mãe. Ela deve experimentar ingredientes pouco a pouco e olhar para a reação externa de um pequeno organismo.

Mais de sete anos

Para crianças mais velhas com alergia, por exemplo, crianças com 8 a 10 anos de idade, terapia mais severa pode ser recomendada. Juntamente com um exame completo, uma dieta não específica é geralmente prescrita. Todos os alérgenos são eliminados.

É necessário eliminar da dieta todos os produtos lácteos, cereais e produtos de farinha. O médico, depois de receber os resultados da pesquisa, compilou um menu individual adequado para essa situação específica.

Destaques

Pontos importantes em nutrição para alergias alimentares:

  1. Primeira alimentação Bebês com alergias devem ser administrados em cerca de sete meses. Você deve primeiro experimentar os legumes, pois eles contêm menos irritantes. Purê deve conter apenas um vegetal. Você precisa começar com uma colher de chá no café da manhã.
  2. Segunda alimentação inclui cereais não lácteos. Deve ser administrado nos oito meses da vida do bebê.
  3. Depois de nove meses na dieta do bebê é permitido incluir carne. Você pode cozinhar sozinho ou comprar uma versão pronta nas prateleiras de uma loja infantil.
  4. A partir de 1 ano precisa incluir na fruta receitas. É necessário abster-se de pratos de peixe.
  5. Depois de um ano de idade é necessário continuar dando só aqueles produtos aos quais não houve reações antes.
  6. Depois de 2 anosbasicamente, todos os alérgenos que afetam negativamente o corpo das crianças já foram encontrados. A principal coisa nessa idade não é quebrar a dieta.
  7. Depois de três anos Com cuidado, você pode começar a inserir os ingredientes que causaram alergias no passado.

Opções de menu

Damos um exemplo de pratos para o cardápio de alergias para todos os dias.

Adequado para o café da manhã:

  • mingau de milho com ameixas,
  • mingau de aveia com maçã,
  • mingau de trigo sarraceno,
  • queijo cottage.

Como primeiro prato você pode cozinhar:

  • sopa de batata amassada
  • sopa de abobrinha,
  • vegetal.

  • carne no forno e no vapor,
  • costeletas de vapor,
  • almôndegas
  • molho.

  • saladas de vegetais verdes
  • batatas cozidas
  • caçarolas de legumes,
  • mingau

  • compota com frutas secas
  • chá de ervas verde
  • geléia,
  • água

Destas opções, é fácil criar um menu para a semana.

É possível dar assar

Há uma grande quantidade de substâncias irritantes no cozimento. Há poucas crianças que recusam pãezinhos frescos ou biscoitos doces. Isso é só para cozinhar tudo o que você precisa sozinho. Sabendo o que causa alergias, você pode excluir esses produtos da receita de panificação. Por exemplo, ovos de galinha podem ser substituídos por codornas. Muffin variedades de pães, cuja massa é preparada com leite de vaca, quase todas as pessoas alérgicas causam uma reação no corpo da criança. Das receitas deve excluir a farinha de trigo e sêmola. Você pode encontrar opções de panificação para crianças sem ovos e leite.

Considere receitas de cookies para uma criança alérgica.

Para a preparação de biscoitos de milho é necessário:

  • setecentos gr. farinha de milho,
  • 250 gr. água
  • 1 colher de sopa. l óleo vegetal
  • 200 gr. açucar
  • passas
  • sal

Depois de fazer a massa, deixe descansar. Em seguida, adicione frutas secas que não causaram reação. Sove a massa e corte os biscoitos. É preparado por cerca de 20 minutos a uma temperatura de 180 graus. Esta é uma receita para biscoitos de farinha de milho sem ovos e qualquer leite.

Para a preparação de biscoitos de aveia para crianças são necessários:

Ovo, se desejar, você não pode adicionar. Biscoitos em uma assadeira são geralmente dispostos com uma colher grande. Assado no forno, pré-aquecido a 180 graus, cerca de 15 minutos.

O leite de vaca pode ser substituído com uma opção de soja ou com água mineral com gases. Na alergia alimentar existem biscoitos de farinha de arroz.

Farinha de aveia, bem como milho, são produtos hipoalergênicos, para que você possa usá-los para fazer biscoitos e dá-los a crianças que são propensas a erupções cutâneas.

Existem muitas variedades de alimentos saudáveis ​​e saborosos para pequenas alergias. Neste caso, você deve levar em conta a lista de produtos com uma dieta hipoalergênica. Com base neles, você pode cozinhar receitas para crianças alérgicas.

As doenças alérgicas trazem grande desconforto aos bebês. Eles começam a agir, chorar e ficar inquieto. É necessário determinar, desde tenra idade, uma dieta correcta e equilibrada, que ajude não só a determinar a que produtos um pequeno corpo reage, mas também a eliminar os sintomas da doença, a sua aparência repetida.

A exclusão de certos alimentos da dieta - este é um pré-requisito para qualquer dieta.

Naturalmente, para o tratamento de alergias, uma dieta será pequena. É necessário excluir contatos com animais, e também fazer a limpeza úmida contínua.

Princípios da dieta

Considere a dieta da dieta da criança:

  1. A dieta da criança deve conter a quantidade necessária de proteína, gordura e carboidratos. Para evitar alérgenos acumulados, você deve evitar a monotonia na nutrição.
  2. Alimentar o bebê com alergias deve ser mais frequentemente, mas gradualmente (4-5 vezes por dia), de modo a não sobrecarregar o sistema digestivo imaturo.
  3. Os pratos são recomendados para serem cozidos no vapor, cozidos ou cozidos, o que reduz sua atividade alérgica.
  4. Antes de cozinhar, as batatas devem ser mergulhadas em água por pelo menos 12 horas para remover o amido, que é geralmente sensível. Os cereais são embebidos durante 1,5 a 2 horas, eliminando produtos químicos tóxicos. A água ao mesmo tempo deve ser mudada várias vezes.
  5. Sopas de carne precisam ser preparadas no segundo caldo.
  6. É necessário reduzir a quantidade de sal na dieta e aumentar a ingestão de água potável pela criança. Isso ajuda a rápida remoção de substâncias nocivas do corpo.
  7. É necessário estudar cuidadosamente quais componentes estão incluídos no produto, lendo o rótulo e dando preferência aos ingredientes naturais.

Quais alimentos você pode comer sem restrições

Dieta para alergias em crianças de um tipo geral (não específico) é baseada na divisão de produtos em 3 grupos, levando em conta o grau de sua atividade alergênica.

Dieta para crianças com alergias: o que comer.

Tratar baixa alergênico:

  • todos os cereais, exceto aqueles que são cozidos a partir de semolina,
  • coelho, peru, carne de cavalo, carne de porco sem estrias,
  • repolho de qualquer variedade, vegetais verdes, incluindo abobrinha, abóbora, feijão verde, ervilhas jovens e abóbora light,
  • sopas de caldo de legumes,
  • salsa, endro, alface,
  • maçãs verdes e peras
  • cereja clara, ameixa, groselha, groselha,
  • sumos das frutas e bagas listadas,
  • o chá não é forte preto, verde sem aditivos,
  • compota de maçãs secas, pêras, ameixas secas
  • óleo vegetal
  • pão integral, centeio-trigo,
  • fatias, simples secagem, pauzinhos e arroz e flocos de milho.

Esses produtos são prioritários na formação do cardápio diário para crianças com doenças alérgicas. Mas mesmo a abobrinha ou o trigo-sarraceno podem causar consequências indesejáveis, pois tudo é individual.

Quais produtos precisam ser limitados

Produtos com atividade média podem ser incluídos na dieta dosada não todos os dias.

Estes incluem:

  • macarrão, aletria, macarrão,
  • produtos de padaria premium,
  • queijo cottage, kefir, iogurte desnatado,
  • Leite inteiro de cabra.
  • manteiga, creme azedo sob a forma de aditivos para pratos,
  • bife
  • batatas
  • bananas
  • ervilhas, feijões,
  • sal, açúcar.

Quais produtos devem ser excluídos

Altamente alérgicos produtos são proibidos de usar na íntegra com a propensão das crianças a alergias.

Estes incluem:

  • leite de vaca
  • citrinos
  • frutas vermelhas, laranja,
  • nozes
  • chocolate
  • peixe, marisco,
  • carne de frango
  • ovos
  • mel
  • café
  • alimentos defumados e enlatados
  • condimentos, especiarias, aditivos alimentares, maionese, molhos,
  • tomates
  • cogumelos,
  • morangos, framboesas,
  • doce

Aditivos Alimentares Alérgicos

Dieta para crianças com alergias exige que seus pais examinem cuidadosamente os ingredientes dos produtos, a fim de evitar a ingestão de aditivos perigosos.

Estes incluem:

  1. Corantesque dão aos produtos a cor ou sombra necessária: E102, E104, E120, E122, E132, E133, E155.
  2. SulfitosE220-227 conter:
  • compotas
  • vegetais secos, enlatados, salgados, em conserva,
  • misturas vegetais secas para sopa,
  • frutas secas
  • sucos de frutas e vegetais,
  • condimentos, especiarias,
  • mistura para assar.

3. Nitritos E249-252 adicione a:

  • salsicha
  • produtos de carne industrial,
  • alguns tipos de queijos.

4. Glutómetros E621-625: realçadores de gosto e sabor de sopas, caldos.

Dieta mãe que amamenta com alergias em crianças menores de um ano

O leite materno é uma boa nutrição para um recém-nascido, porque contém todas as substâncias necessárias para o crescimento do bebê.

O leite materno fortalece o sistema imunológico da criança e é bem absorvido.

Se um recém-nascido apresentar uma erupção cutânea, diarréia ou regurgitação freqüente, não se assuste e pare de se alimentar, pois com o leite materno, os alérgenos entram no corpo do bebê e causam conseqüências desagradáveis.

Ao mesmo tempo, através do leite materno, a criança encontra comida adulta em doses mínimas, o que ajuda a facilitar a introdução de alimentos complementares. Para os bebês que são propensos a alergias, os pediatras são aconselhados a manter a amamentação por pelo menos um ano.

A dieta mostra-se à observância da mãe alimentícia, em uma alergia nas crianças que estão alimentando-se natural.

Razões principais:

  • a pele do bebê está avermelhada ou coberta com uma erupção cutânea,
  • existe uma tendência para alergias, ou seja, fator hereditário
  • há anormalidades nos órgãos digestivos,
  • idade do bebê 1-2 meses.

Recomenda-se que a mãe siga uma dieta geral (não específica).

Ao determinar com precisão o alérgeno ao qual o bebê é sensível, uma dieta hipoalergênica específica é prescrita à mãe que amamenta., isto é É proibido um produto específico ou uma gama de produtos contendo um alérgeno.

Menu de amostra para alergias em crianças de 2 a 7 anos

Fazendo um menu hipoalergênico para a criança, você precisa prestar atenção aos seguintes pontos.

A saber:

  1. É necessário identificar alérgenos (usando diário alimentar, exames médicos para alérgenos) e fazer um menu individual. Todos os ingredientes perigosos que compõem os pratos não são usados ​​na culinária, eles são substituídos pelos permitidos.
  2. Deve ser dada preferência a alimentos cozidos cozidos em banho-maria. Devemos abandonar o frito, fumado.
Dieta para crianças com alergias: menu recomendado.

Menu para a semana:

  • Segunda-feira
    • Café da manhã: mingau de arroz.
    • Almoço: sopa de couve-flor, batatas assadas, costeletas a vapor.
    • Hora do chá: iogurte caseiro.
    • Jantar: almôndegas, vinagrete.
  • Terça
    • Café da manhã: mingau de cereais.
    • Almoço: sopa vegetariana, rolinhos preguiçosos de repolho.
    • Pêra assada, segura.
    • Jantar: bolinhos de abobrinha.
  • Quarta-feira
    • Café da manhã: mingau de fubá.
    • Jantar: sopa com macarrão, almôndegas com arroz.
    • Almoço: muffins de aveia.
    • Ceia: cheesecakes.
  • Quinta-feira
    • Café da manhã: cereal de trigo sarraceno.
    • Almoço: sopa, goulash de carne de vaca, trigo mourisco.
    • Lanche: pêra.
    • Ceia: purê de batatas.
  • Sexta-feira
    • Café da manhã: mingau de milho com abóbora.
    • Almoço: pickle, plov.
    • Snack: molho de maçã.
    • Jantar: bolinhos com queijo cottage.
  • Sabado
    • Café da manhã: mingau de cereais.
    • Almoço: sopa com bolinhos, ensopado de legumes.
    • Almoço: muffins feitos com farinha de milho.
    • Jantar: panquecas de abóbora.
  • Domingo
    • Café da manhã: panquecas de farinha de arroz com geléia de ameixa.
    • Almoço: sopa de creme, costeletas a vapor, salada de legumes.
    • Seguro: queijo cottage.
    • Jantar: batata assada e peru.

Tipos de dietas específicas

Se alérgenos são conhecidos com certeza, os pacientes são aconselhados a seguir uma dieta específica, ou seja, Não coma substâncias irritantes identificadas. O alérgeno entra no corpo através do sistema respiratório, doenças como rinite alérgica (polinose) e asma brônquica podem aparecer.

Em caso de alergia respiratória, há uma sensibilidade ao pólen da planta, mas devido à existência de alérgenos cruzados, é necessário monitorar rigorosamente a comida do bebê para que produtos perigosos não entrem no prato.

Ao reagir ao pólen de cereais, não se deve comer pratos de diferentes tipos de cereais:

  • mingau de cereais,
  • produtos de padaria
  • macarrão
  • farelo

Se a resposta negativa do corpo é causada pelo pólen de absinto, são proibidas:

  • óleo de girassol e sementes,
  • halva
  • frutas cítricas
  • mel
  • chicória
  • bananas
  • tomates
  • aipo

Se a reação ocorre por inalação de pólen de bétula, amieiro, aveleira, além de seiva de bétula, da dieta deve ser excluído:

Alergias de pele

Quando dermatite alérgica em uma criança, os pais precisam descobrir a causa de sua ocorrência. Se a criança tiver dermatite de contato, a dieta não ajudará. Se os culpados vêm de comida, então você deve remover os componentes perigosos da dieta.

Atribuído ao menu de dieta sem produtos alergênicos.

Alergia ao leite

Se a sensibilidade ao leite de vaca se encontrar, é necessário excluir da dieta:

  • laticínios e produtos lácteos,
  • queijo
  • cozimento, cozimento, massa, sobremesas contendo proteína de leite seco,
  • salsichas, patês,
  • produtos lácteos,
  • leite de cabra,
  • bife

Como entrar em uma dieta

Dieta para alergias em crianças é introduzida em etapas:

  1. No período de exacerbação de uma doença alérgica, é necessário remover da nutrição da criança até que os sinais externos desapareçam:
  • leite
  • ovos
  • carne de frango
  • pratos de peixe
  • citrinos
  • amendoim e outras nozes,
  • trigo
  • chocolate

2. Usando testes médicos para identificar alérgenos. Crie um menu individual com a eliminação obrigatória de produtos perigosos.

3. À medida que a condição da criança se torna mais fácil, o menu se expande gradualmente, novos pratos são adicionados em pequenas doses. Alérgenos explícitos não podem ser consumidos. Durante 5-7 dias 1 produto é introduzido, a porção aumenta gradualmente. Se não houver reação, repita as mesmas etapas com outro produto. Se reações indesejáveis ​​ocorrerem, a introdução do produto é retardada por 3-6 meses.

Receitas dietéticas

Mingau de milho com abóbora:

  1. 200 g de abóbora descascada e cortada precisa derramar 1 colher de sopa. água e cozinhe por 30 minutos.
  2. 0,5 xícaras de cereal de trigo são lavadas e adicionadas à abóbora.
  3. Na panela derramada 1,5 colher de sopa. água.
  4. Sal e adicione o açúcar a gosto. Cozinhe mais 20 minutos.

Ensopado de brócolis vegetal:

  1. Batatas, cenouras, cebolas precisam ser descascadas, cortadas, dobradas em uma panela.
  2. Despeje os legumes com água, sal e guisado por 20 minutos.
  3. Adicione as ervilhas e brócolis congelados. Tudo é misturado e fervido por mais 20 minutos.
  4. Decorado com endro e salsa.

Muffins sem ovos, leite e glúten:

  1. 100 g de maçã descascada e picada (pode ser substituído por uma pêra, banana ou abobrinha) despeje 180 ml de água, moída no liquidificador.
  2. Adicione 5 g de refrigerante e vinagre.
  3. Separadamente, em uma tigela, peneire 180 g de farinha de arroz (ou farinha de milho), adicione 120 g de açúcar, uma pitada de sal. Despeje na massa de frutas, misture.
  4. 180 g de óleo vegetal são vertidos e misturados novamente.
  5. Deite em moldes, leve ao forno a uma temperatura de 180 graus, escolhendo o modo de convecção.

Se, no caso de uma alergia em crianças, estritamente aderir a uma dieta especial, seguir as regras da sua introdução, cuidadosamente vigie a condição da criança, então pode livrar-se completamente da alergia. O bebê está crescendo, seu sistema digestivo está ficando mais forte, sua sensibilidade aos produtos alergênicos está diminuindo gradualmente e pode desaparecer completamente por 7 anos.

Alergias alimentares - causas e manifestações

As doenças alérgicas afetam cada vez mais pessoas e freqüentemente se manifestam em recém-nascidos. Os irritantes patológicos podem ser produtos químicos, poeira doméstica, lã e excrementos de animais, mas na maioria das vezes as alergias em bebês começam com uma reação inadequada à comida.

Em casos leves, isso é uma reação aos erros da dieta de minha mãe durante o período de amamentação. Em casos mais graves, alergia congênita à proteína de vaca ou alimentos complementares.

Preste atenção! Nutrição dietética é a principal condição para o tratamento eficaz de alergias alimentares em crianças.

Causas de alergias alimentares em crianças:

  • predisposição genética
  • dieta da mamã dos erros,
  • alimentação artificial precoce
  • dieta errada com a introdução de alimentos complementares,
  • alimentação excessiva, dieta desequilibrada.

Ajustar a dieta para crianças com alergias nos estágios iniciais pode impedir o desenvolvimento de sensibilização. Você pode suspeitar de uma reação alérgica em uma criança se tiver algum dos seguintes sintomas.

Principais alérgenos alimentares

Sintomas dermatológicos

A diátese das crianças é a manifestação mais comum da alergia precoce com uma dieta inadequada. A criança tem bochechas vermelhas, lugares atrás das orelhas (popularmente "scrofula"), pele nos cotovelos, sob os joelhos, na virilha.

Uma erupção pode aparecer no peito e nas costas. Em casos avançados, vermelhidão ou erupção cutânea se transformarão em focos de inflamação. Tudo isso é acompanhado por coceira, ansiedade na infância, choro. Como se livrar de alergias?

Se as primeiras manifestações de alergia não corrigir a dieta, então o desenvolvimento de dermatite, infecção secundária da pele é possível.

Crianças com alergias alimentares geralmente sofrem de resfriados. Violações da dieta levam ao fato de que as membranas mucosas são adicionadas aos sintomas externos dermatológicos.

Alergias alimentares, sintomas dermatológicos

Manifestações alérgicas do sistema respiratório

A dieta de crianças com alergias alimentares está intimamente relacionada com o trabalho do sistema respiratório. O corpo do recém-nascido sobre o erro na nutrição da mãe responde com reações inflamatórias na nasofaringe, brônquios.

Isto é expresso em um nariz escorrendo "sem causa", temperatura subfebril, falta de ar.

Corrimento nasal em criança com alergias alimentares

Sintomas do sistema digestivo

A dieta da mãe é refletida na digestão dos bebês que são amamentados. Uma mulher durante a gravidez para evitar o nascimento de uma criança com alergias, recomenda uma dieta hipoalergênica.

É proibido comer alimentos incluídos no grupo de alérgenos fortes. Se uma mãe que amamenta adere a uma dieta, e um recém-nascido cospe muito, sofre de cólica, ganha pouco peso, tem uma cadeira instável, então você pode suspeitar de alergias alimentares.

Preste atenção! Uma das manifestações de uma reação alérgica em crianças é a disbiose persistente.

Alergias alimentares em crianças raramente são limitadas a uma manifestação. Alergia pode ser notada um conjunto de manifestações negativas de vários sistemas do corpo ao mesmo tempo.

Quando a diátese é caracterizada por resfriados frequentes. Quando indigestão em uma criança com alergias, a pele fica mais fina, torna-se seca e muito sensível. Erros na dieta afetam instantaneamente a vermelhidão da pele, erupção cutânea, comichão.

Dieta da mãe de enfermagem

O que causa alergias?

Quando a sensibilização alimentar em crianças, é importante identificar alimentos que devem ser excluídos da dieta para alergias. Este ponto é fundamental para uma terapia eficaz.

Às vezes é suficiente ajustar a dieta da mãe para que o bebê tenha manifestações de diátese. Com a idade, a sensibilização a um determinado alimento na maioria dos casos desaparece. Contudo, é inaceitável esperar que a alergia "passe".

Menu de amostra para uma criança desde a mais tenra idade

Alergia cruzada

"Alergia cruzada" é um termo que se refere a uma alergia a produtos "relacionados", que contêm uma proteína, provocando intolerância aos produtos.

Por exemplo, se uma criança é alérgica ao leite de vaca, então com um alto grau de probabilidade ele terá uma alta sensibilização para carne, creme de leite, queijo, manteiga, ovos e frango. Todos esses produtos contêm albumina - uma proteína especial que provoca alergias.

Alimentos que são um alérgeno em potencial podem ser divididos em três grupos de acordo com o grau de agressividade.

Os principais produtos alergênicos que devem ser excluídos da dieta de alergia são apresentados na tabela.

  • Um alto grau de probabilidade de sensibilização do corpo da criança

Leite de vaca e produtos relacionados: carne bovina, fígado bovino, produtos lácteos, produtos preparados com leite de vaca ou usando-o.

Peixe, frutos do mar. Produtos de trigo, sêmola, produtos contendo glúten.

Frango, ovos, caldo (qualquer).

Açúcar, chocolate, nozes, mel.

Citrus, abacaxi, frutas vermelhas, vegetais vermelhos e amarelos, frutas.

  • A probabilidade média de sensibilização do corpo da criança
  • Baixa probabilidade de sensibilização do corpo da criança

Atenção especial deve ser dada aos produtos de processamento industrial - deve ser completamente excluído da dieta de uma mãe que amamenta;

Preste atenção! Se você não pode recusar o uso de sucos prontos, purê de batatas, queijo cottage, em seguida, certifique-se de fazer uma qualificação rigorosa para a adaptação das crianças de alimentos. Procure por alimentos para bebês hipoalergênicos.

Lembre-se que o alimento de processamento industrial contém conservantes, corantes, sabores, adoçantes que são os alérgenos mais fortes não só para crianças, mas também para adultos.

Os fabricantes de aditivos químicos usam na fabricação de leite processado, purê de frutas e vegetais, sucos, refrigerantes, chás aromatizados, produtos semi-acabados de carne, salsichas, salsichas, etc.

Lista de produtos por ADO

Como encontrar um alérgeno?

Só é possível determinar o alérgeno independentemente, observando a dieta da mãe ou do bebê, se ele se alimentar de forma autônoma. O médico irá aconselhá-lo a manter um diário alimentar, onde você precisa anotar tudo o que comeu e bebeu durante a semana.

Analise a dieta deve ser com o seu médico. Produtos suspeitos ou claramente provocativos da dieta são removidos. No restante da dieta, observe a reação da criança.

Na maioria dos casos, se uma alergia em crianças a um novo produto aparecer imediatamente, a mãe notará a reação negativa da criança. Ela sozinha ou com a recomendação de um pediatra remove o alérgeno da dieta.

Em casos difíceis, quando alergias alimentares são combinadas com outras espécies, elas realizam testes especiais de crianças para produtos alergênicos. A dieta é ajustada com base nos dados da pesquisa.

Diário alimentar da criança durante a dieta

Dieta para crianças do primeiro ano de vida

Para recém-nascidos, o leite materno é o principal e melhor produto alimentar. A amamentação deve tentar manter o maior tempo possível em qualquer volume disponível. Se a mãe não tiver leite suficiente, o bebê deve ser alimentado com uma mistura hipoalergênica de acordo com a idade.

Preste atenção! Se o bebê for amamentado, você deve ajustar a dieta da mãe e não transferi-la para a dieta com uma mistura adaptada.

Alergistas recomendam remover produtos lácteos da dieta da mãe quando o bebê está propenso a alergias. Você pode deixar o mingau no leite, mas pré-cozinhe o cereal na água. Limite a ingestão de sal, elimine o açúcar da dieta.

Tabela de produtos não permitidos

Quando alergias alimentares em crianças com extrema cautela devem ser administrados alimentos complementares. A dieta de um bebê deve incluir alimentos que estão no terceiro grupo de acordo com o grau de alergenicidade.

Alimentos complementares são administrados nos seguintes termos:

  • amamentação aos 6 meses,
  • com artificial um mês antes.

Em caso de alergia grave, o primeiro horário de alimentação pode ser mudado para 9 meses.

Os primeiros suplementos dão vegetais hipoalergênicos amassados. Até o ano excluir ovos, tomates, frutas vermelhas, compotas e geléia com base neles.

As alergias às batatas fazem com que as bananas sejam excluídas da dieta, embora sejam um bom alimento complementar para crianças saudáveis. Quando alergias são introduzidas na dieta, pão branco, biscoitos (apenas bebê) são usados ​​com cautela.

Preste atenção! A regra geral da alimentação segura é de 1 produto por semana. A mudança gradual na dieta permite que o corpo das crianças se adapte melhor à dieta.

O segundo suplemento - mingau na água ou com a adição de leite. Dieta para alergias exclui sêmola e mingau de arroz. Em seguida é introduzido na dieta de alimentos de carne.

É de grande importância para a formação completa do corpo das crianças. A carne hipoalergênica é de coelho, peru e carne bovina magra. Frango, embora popularmente é considerado uma refeição leve, na dieta de crianças com alergias pode aparecer apenas aos 2 anos de idade.

Menu terapêutico para alergias em crianças

Nutrição infantil após o ano

Dieta para alergias varia de acordo com a idade. Portanto, as crianças não são recomendadas para dar peixe a 3 anos. Aves de capoeira, o coelho é administrado aos 9 meses de idade. Para o desenvolvimento do corpo da criança é suficiente bastante proteína suficiente.

Ao elaborar um menu de dieta para alergias, produtos de proteína (carne, queijo cottage, ovos) devem ser alternados e as possibilidades de proteínas vegetais devem ser usadas ao máximo.

Preste atenção! Recentemente, tem havido uma tendência para desenvolver uma alergia à proteína de soja. Especialistas atribuem isso a um grande número de alimentos hipoalergênicos para crianças à base de soja. Os produtos de soja não devem ser dados à criança se tal dieta não for prescrita por um alergologista.

Menu de amostra para a semana para uma criança de 2 anos

Quando é prescrita uma dieta hipoalergênica para crianças?

A dieta específica é prescrita exclusivamente por um alergista com base nos resultados do exame do paciente. Em alergias alimentares, pode diferir dependendo do tipo de alergeno provocante (leite, nozes, proteína animal, etc.).

No entanto, existe o conceito de "dieta hipoalergênica" (AH), que é indicada para qualquer reação imunológica do organismo. Esta é uma dieta básica extensa, excluindo todos os produtos com alta atividade alérgica (que na maioria das vezes provoca uma reação). Isto é, tal dieta implica a eliminação completa de todos os produtos alergênicos.

Sua principal tarefa é reduzir a carga alérgica no corpo (para reduzir a influência de fatores irritantes). Além disso, uma dieta complexa evita uma reação alérgica cruzada.

A nutrição especial é prescrita para:

  • alergias alimentares,
  • polinose (reação ao pólen),
  • hipersensibilidade a picadas de insetos, algumas plantas, materiais e produtos químicos domésticos (manifestados na pele),
  • alergias a medicamentos,
  • durante os estágios iniciais de um exame médico (no caso de uma reação aguda do corpo até a determinação exata da proteína patogênica).

Se o corpo das crianças não perceber um certo produto (ou vários produtos), ele deve ser completamente excluído da dieta. Você deve garantir que não esteja contido na composição dos produtos acabados.

Os médicos praticam dieta de eliminação específica. Envolve a exclusão sequencial de produtos e o monitoramento da saúde do bebê. Tal terapia torna-se indispensável quando é impossível executar os testes e testes médicos necessários.

Uma dieta comum envolve uma dieta básica que inclui os alimentos mais seguros para quem sofre de alergias. Alimentos hipoalergênicos são necessários para todos os tipos de alergias, incluindo aquelas que aparecem como uma erupção cutânea na pele. Reduz a carga sobre o corpo e previne a ocorrência de complicações.

Regras para pequenas alergias

Quando uma dieta rigorosa diz respeito a uma criança pequena, é importante ter uma dieta responsável e realizar todas as consultas do alergista. Deve incluir a quantidade necessária de nutrientes e oligoelementos para o bom desenvolvimento e crescimento do bebê.

Para um resultado positivo estável em crianças com alergias precisam aderir a regras importantes:

  1. regularmente visitar um alergista e fazer o teste (para acompanhar a condição da criança),
  2. seguir rigorosamente todas as prescrições médicas e não permitir que as crianças "fraquezas",
  3. Regularmente a dieta (à medida que envelhecem, com a idade de 7-8 anos, uma reação alimentar pode passar e outra - aparecer),
  4. monitorar o ambiente da criança (evitar a acumulação de poeira, excluir plantas de interior, animais de estimação, comprar produtos de higiene adequados, etc.).

Recomendações Ado A.D.

Falando sobre a dieta hipoalergênica básica, é impossível não mencionar o cientista soviético A.D. Ado, que formou uma dieta eficaz e popular entre os médicos e pais. Seus princípios básicos são simples - alimentos perigosos e agressivos são completamente excluídos, o que é substituído por produtos poupadores.

A vantagem indiscutível de uma dieta livre de alergia, segundo Ado, é uma lista clara e específica de alimentos permitidos e proibidos, sem “você pode, mas com cautela”. Isso permite que os pais não se percam na preparação da dieta por uma semana. No entanto, este alimento não é adequado para crianças com hipersensibilidade a certos alérgenos desencadeantes (leite de vaca, glúten, etc.). Tem um foco básico sem levar em conta as características individuais de cada bebê.

Produtos e pratos seguros por Ado:

  • bife
  • sopas com cereais e legumes,
  • produtos lácteos e manteiga,
  • óleo vegetal (girassol, azeitona),
  • arroz, trigo mourisco,
  • farinha de aveia,
  • pão magro
  • Pepinos frescos (mais detalhes no artigo: É possível que uma criança tenha pepino ao amamentar?),
  • greens
  • maçãs assadas, compota de maçã,
  • chá com açúcar.

O que não pode comer crianças com alergias?

Existem várias listas de alimentos perigosos, de acordo com as teorias de vários especialistas. No entanto, em muitos aspectos, suas opiniões convergem. Basta uma lista selecionada de produtos que, na maioria das vezes, provocam uma reação alérgica do corpo.

A tabela mostra um alimento altamente alergênico de uma dieta não específica (básica). É prescrito para exacerbação da doença, na fase de diagnóstico e tratamento, e em outros casos, conforme prescrito pelo alergista. Quando o bebê melhora, o médico revisa a dieta rigorosa e gradualmente expande a dieta.

Em caso de intolerância à lactose (caseína), o leite de vaca, manteiga e margarina, leite em pó, leite condensado e soro são necessariamente excluídos. Produtos lácteos fermentados também são proibidos: kefir, ryazhenka, queijo cottage, iogurte, creme, sorvete, etc. Vale ressaltar que algumas crianças toleram leite de vaca ou de vaca positivamente, mas só podem ser administradas após a permissão de um médico. É importante lembrar que o “leite” está contido em quase todos os bolos e doces.

A intolerância ao glúten implica uma completa rejeição de cereais, massas, pão e doces. Felizmente, alguns fabricantes começaram a produzir ativamente produtos sem glúten, o que nos permite expandir o escasso menu de alergia.

Menu de amostra para cada dia para crianças de diferentes idades

Fazer um cardápio para uma criança alérgica é um processo responsável e complexo. Um alergista e um nutricionista devem ajudar os pais que recentemente encontraram um problema. É necessário considerar fatores importantes que afetam a saúde do bebê. As crianças crescem e se desenvolvem ativamente. Sua dieta deve ser tão equilibrada quanto possível e diversificada.

Os oligoelementos necessários dos alimentos proibidos devem ser repostos às custas de outros alimentos “seguros”. Todos os pratos são cozinhados, assados, cozidos ou cozidos. Se os primeiros pratos estiverem cozidos em carne, o primeiro caldo necessariamente se funde. Antes de cozinhar, os cereais são embebidos em água fria por várias horas.

Também deve ser lembrado que o menu precisa de ajustes regulares. À medida que envelhecem, uma criança precisa de um conjunto diferente de oligoelementos e vitaminas. Com o passar do tempo (com a idade de cerca de 10 anos), algumas reações alérgicas podem desaparecer sozinhas, enquanto outras ocorrem inesperadamente.

É necessário visitar regularmente o alergista, que ajustará o menu com base no estado de saúde da criança

Recém-nascidos e bebês até um ano

As crianças do primeiro ano de vida geralmente são amamentadas, então a mãe que amamenta segue uma dieta hipoalergênica. Dependendo do tipo de doença, pode ser não específico (geral) ou específico.

Se o bebê foi transferido para alimentação artificial, o médico seleciona a mistura apropriada. Praticamente todas as marcas produzem alimentos para recém-nascidos alérgicos. Misturas sem lactose:

  • Nutrilon Pepti ou Premium (recomenda-se a leitura: a composição da mistura "Nutrilon 1": tabela),
  • Peptídeos de Nutrilak,
  • Frisopep,
  • Pregestinil,
  • Nan lactose grátis
  • Celia sem lactose, etc.

Para outros tipos de alergias, você precisa escolher alimentos hipoalergênicos para bebês. Os fabricantes os mais populares são Nan, Nutrilon, Similak, Nestozhen, Nutrilak, Bellakt, Friso, bebê. Nem sempre é possível escolher a mistura certa na primeira vez. Se algum efeito colateral aparecer (erupção cutânea, vômito, ganho de peso insuficiente ou excessivo), a dieta deve ser alterada.

Crianças 1-3 anos

O cumprimento de uma dieta especial nesta idade é de grande importância. Quando todas as regras são cumpridas, o bebê pode eventualmente se livrar do problema.

  • Em 1 ano o leite de vaca é completamente excluído. "Leite azedo" é introduzido gradualmente, se o bebê reagir normalmente a ele. Deve ser alimentado separadamente da mesa de adulto. As refeições são feitas a partir de matérias-primas naturais, com um mínimo de sal e sem especiarias.
  • Aos 2 anos de idade, ovos de galinha ou codornas podem ser consumidos (se o corpo os tolerar). Os pais preparam a comida separadamente pelas mesmas regras.
  • Aos 3 anos, o bebê é gradualmente transferido para a mesa “adulta”, excluindo o alérgeno irritante. Com uma dieta básica, peixes e nozes são permitidos. Frutas cítricas e tropicais, tomates, cogumelos, morangos, chocolate e cacau são estritamente proibidos.

Exemplo de menu para o dia:

  1. Pequeno almoço Trigo mourisco com leite, chá, queijo cottage (queijo), maçã.
  2. Almoço Вегетарианский суп с лапшой, паровая котлета из мяса, отварной рис, компот.
  3. Полдник. Кефир или йогурт, хлебцы (сухое печенье), яблоко.
  4. Ужин. Салат из свежей капусты, заправленный растительным маслом, картофель с отварным мясом, чай.
  5. Segundo jantar (antes de dormir). Kefir, iogurte ou ryazhenka.

3 anos e mais

Aos 4, 7 ou 8 anos, o menu difere do adulto apenas no tamanho das porções. É proibido alimentar crianças com produtos “agressivos”, doces e refrigerantes prejudiciais, junk food, alimentos de conveniência. Fazer uma dieta completa para uma criança mais velha é um pouco mais fácil do que para um bebê. Para os adolescentes mais velhos é perigoso café e bebidas alcoólicas.

A tabela mostra várias opções de menu de acordo com o sistema Ado:

O que são erupções cutâneas perigosas na pele e o que desencadeia sua aparência?

Muitas vezes, vários tipos de reações alérgicas causam o aparecimento de bolhas vermelhas ou manchas na pele. Quando um produto alergênico entra no corpo das crianças, após alguns minutos, toda uma cascata de alterações inflamatórias começa. Tais reações são chamadas de hipersensibilidade. Eles são tipo rápido e lento.

Quando o alérgeno é ingerido pela primeira vez, as células sangüíneas protetoras ainda não estão prontas para enfrentá-lo. Por esta razão, uma reação alérgica não ocorre imediatamente, mas depois de um tempo. Isso geralmente ocorre após 6-8 horas a partir do momento em que o alérgeno entra no corpo.

As células do sistema imunológico, reconhecendo o componente externo alérgico, imediatamente começar a lidar ativamente com isso. Um grande número de diferentes substâncias biológicas é liberado na corrente sanguínea, o que desencadeia o processo de inflamação.

Um grande número de células do sistema imunológico está no sangue e na pele. Quando ingeridas substâncias alergênicas alienígenas, elas entram na batalha primeiro. Poucas horas após o início da doença, a pele reage com os elementos vermelhos que coçam. Pode ser pápulas, vesículas, manchas. Tudo depende da sensibilidade individual e da sensibilidade da pele da criança.

Os bebês geralmente têm mais pontos freqüentes. Na maioria dos casos, localizam-se nas superfícies extensoras dos antebraços e mãos, nádegas, mãos e na delicada pele de uma criança abaixo do queixo, no pescoço.

Em crianças com 2 anos de idade, as manchas geralmente são formadas em combinação com bolhas. Isto é em grande parte devido à estrutura da pele e tecido subcutâneo de uma criança desta idade. As crianças ficam inquietas, caprichosas. Crianças em idade pré-escolar (4-5 anos) no período de exacerbação de uma reação alérgica não devem comparecer à pré-escola durante todo o período do tratamento. No jardim de infância, eles podem facilmente pegar uma infecção secundária ou trazer microorganismos para as feridas, penteando as manchas de coceira na pele.

Em casos graves de reações alérgicas, não são apenas as lesões de pele que aparecem. Em crianças, a temperatura pode subir até 38-39 graus. Há vermelhidão na garganta, rinite alérgica, tosse seca. Em caso de rinite alérgica e laringite, você definitivamente deve mostrar a criança ao alergologista imunologista. Ele realizará exames adicionais sobre o assunto da sensibilidade individual a alérgenos específicos. Depois disso, o médico irá prescrever uma gama completa de medidas e recomendar uma dieta antialérgica.

Características especiais

Dieta hipoalérgica, entre outros, é bastante rigorosa. Enquanto o corpo da criança amadurece, nova hipersensibilidade a vários produtos.

  • Se você tem alergias em laranjas com o tempo, uma intolerância de todas as frutas cítricas é formada.
  • Com alergias em ovos de galinha Existe uma sensibilidade para todos os produtos (incluindo assados) que contenham gema de galinha ou melange. Em 5% dos bebês, a alergia cruzada aos ovos de codorna também é possível. Neste caso, você quer eliminar completamente os ovos da dieta da criança e monitorar a composição de todos os pratos, onde qualquer componente de ovo pode ser adicionado.

Se o seu filho teve uma sensibilidade cruzada durante os testes de alergia, o imunologista definitivamente recomendará que você exclua todas as combinações que possam desenvolver uma reação alérgica.

  • Para crianças com alergias em árvores floridas deve ser completamente excluído da dieta quaisquer frutas e bagas arbustivas. Células do sistema imunológico, tendo uma memória do sistema, quando injetadas no corpo de qualquer substância da lista proibida, considerarão um alérgeno. Uma reação alérgica em uma criança irá ocorrer igualmente acentuadamente quando o pólen florescer ou depois de comer uma ameixa ou maçã.

Tente evitar o contato com o alérgeno, dado o tempo de floração das árvores.

Recentemente, os médicos notaram que muitas crianças aumentaram o número de casos de intolerância a produtos lácteos. Assim, as crianças recebem uma dieta livre de produtos lácteos. Ela é mostrada para todos os bebês com alergias ao leite. Não pode ser chamado de livre de proteínas, é mais classificado como de baixa proteína.

Na nutrição de bebês em uma dieta livre de produtos lácteos, deve-se monitorar cuidadosamente a ingestão ideal de proteína no corpo. Adicione mais produtos de carne e acompanhamentos contendo proteína vegetal. Isso pode ser carne magra ou peixe (com boa tolerância), aves de capoeira.

De proteína vegetal, você pode escolher feijão verde ou feijão regular e mingau de ervilha bem cozido. Entre na dieta ervilhas verdes: contém muito menos substâncias que podem causar alergias.

Lista de produtos

Atualmente, existem muitas classificações de produtos alergênicos. Eles dividem todos os produtos em diferentes categorias (dependendo da possibilidade de causar reações alérgicas).

Todos os dias, os cientistas adicionam novas fontes de alérgenos às suas listas. Isso se deve ao fato de que, a cada ano, o número de crianças com alergopatologia aumenta várias vezes.

As crianças nascidas na cidade são muitas vezes mais propensas a sofrer de intolerância a vários produtos que não os rurais. Os médicos explicam isso pelo impacto de fatores ambientais adversos e altos níveis de poluição nas grandes cidades.

Todos os anos, todos os principais cientistas, médicos e nutricionistas do mundo se reúnem em conferências e congressos internacionais para discutir os problemas nutricionais de crianças propensas ao desenvolvimento de reações alérgicas. Foram elaboradas tabelas especiais em que todos os produtos são inseridos, tendo em conta o seu possível impacto negativo no sistema imunitário da criança:

  1. Produtos com alta capacidade de causar reações alérgicas são chamados altamente alergênico.
  2. Alimentos que causam alergias são menos propensos a - sensibilização média.
  3. Produtos que são quase incapazes de causar uma reação alérgica em uma criança (ou causar em um número muito menor de casos) são chamados neutro.

Os produtos que podem ser incluídos com segurança na dieta de uma criança com alergias alimentares incluem:

  • Todas as frutas e legumes são verdes. Frutos brancos e bagas. Uma excelente base para qualquer acompanhamento para crianças com tendência a reações alérgicas é o brócolis, assim como a couve-flor. As batatas também são adequadas, mas contêm muitas substâncias amiláceas. Melhor quando cozinhar purê de batatas misture a couve-flor com uma pequena quantidade de batatas, preferindo repolho.
  • Produtos de proteína: carne de vaca magra, com cuidado - variedades de peixe branco. Peixes vermelhos (e especialmente mar) - sob a proibição! Seu uso pode provocar uma reação alérgica. Você não deve dar o seu bebê frutos do mar ou couve mar. Adicioná-los à dieta geralmente causa alergia cruzada.
  • Com uma boa tolerância de produtos lácteos - leite azedo com uma pequena percentagem de gordura (queijo cottage, kefir, leite azedo). Todos os tipos de queijo, creme azedo, manteiga caseira e margarina devem ser excluídos. Eles podem provocar alergias alimentares e efeitos adversos no fígado e na vesícula biliar. O uso freqüente de tais produtos pode causar doenças crônicas do trato gastrointestinal.
  • Cereais e cereais. Eles são selecionados estritamente individualmente. Deve-se notar que eles podem ser contra-indicados para crianças com alergias e intolerância ao glúten. Buck e arroz devem ser introduzidos na dieta com cautela, uma vez que têm um potencial alergênico moderado.

Se, após a introdução da isca de cereais, a pele da criança permanecer límpida e cor-de-rosa, quase certamente tolerará esses produtos. Certifique-se de monitorar a condição da pele do bebê e seu humor após a introdução de cada novo alimento complementar. Isso permitirá que você identifique alergias a um novo produto alimentício específico.

Dicas para pais de bebês de 3 a 6 anos

Se o bebê está propenso a desenvolver reações alérgicas ou a você, parentes próximos têm doenças alérgicas graves, preste atenção ao que você está preparando para a criança. Em qualquer caso, você deve consultar e mostrar o bebê ao imunologista alergista. Ele realizará uma série de testes de escarificação simples e indolores, que permitirão identificar todas as variantes cruzadas de alérgenos.

Existem até mesmo painéis especiais, nos quais todos os alérgenos são trazidos de acordo com certas características antigênicas. Tal estudo é muito conveniente e permite que você defina todos os produtos proibidos de vários grupos de uma vez com alta precisão.

É importante notar que essa dieta vale a vida toda. O sistema imunológico humano é muito preciso. Mesmo depois de um encontro com um alérgeno, sua memória é preservada por toda a vida. A cada novo encontro com este produto, o corpo reage mais e mais.

A reação alérgica começa quase instantaneamente. Para um curso longo da doença, os danos a outros órgãos já são característicos: os sistemas respiratório e cardiovascular são os mais afetados, e neste caso é necessário um tratamento mais sério de um médico.

O que deve lembrar os pais de crianças em idade pré-escolar?

  • Planeje cuidadosamente e crie um menu para o seu filho.. Exclua todos os produtos que não lhe agradam. Mantenha um diário e registre todas as mudanças que ocorrem no bebê depois de uma refeição. Refletir a condição de sua pele, bem como o tempo estimado em que as manifestações ocorrem. Isso tornará mais fácil para você entender quais alimentos têm sinais alergênicos e podem prejudicar os corpos das crianças.
  • Se uma criança frequenta o jardim de infância, informe ao agente de saúde do jardim que seu bebê é alérgico. Descreva quais produtos são contra-indicados. O cuidador e o profissional médico devem monitorar cuidadosamente o que o bebê come quando está fora de casa. No jardim, eles são responsáveis ​​pela sua saúde. Seria ótimo se no jardim houvesse uma escolha de pratos. Agora esse princípio é praticado com freqüência. Caso contrário, o profissional de saúde deve eliminar o prato ou prato principal para crianças alérgicas, substituindo-o por outra coisa.
  • Todas as crianças com alergias ou intolerância a certos produtos devem ser supervisionadas por um imunologista. Com um curso tranquilo da doença (sem exacerbações freqüentes e erupções cutâneas), visite um médico pelo menos uma vez por ano. Isso é necessário para o monitoramento dinâmico do estado do corpo da criança.
  • Não saciar os caprichos de uma criança! Todos os bebês adoram doces. No entanto, deve ser entendido: se o bebê tem uma alergia, essa auto-indulgência pode até ser mortal. Em casos graves, após uma reunião com um alérgeno, o corpo da criança pode responder a angioedema ou espasmo laríngeo. Esta é uma complicação muito perigosa que requer a prestação imediata de cuidados médicos qualificados.

Se de repente, depois de comer ou petiscar, seu bebê começar a engasgar ou ficar azul, chame imediatamente uma sala de emergência infantil. É necessário agir muito rapidamente, pois o tempo para salvar a vida de uma criança é de um minuto.

Ensine seu filho hábitos alimentares saudáveis. Na mesa é melhor comer a mesma comida que o bebê come. Então você mostra a ele que ele não está de todo doente ou privado de nada. É apenas uma dieta saudável e todos comem. Certifique-se de elogiar seu bebê quando ele come alimentos bons e saudáveis.

Cuidado com você mesmo! Se você se permitir fazer um lanche ou beber chá com chocolates ou bolos, não se surpreenda com o fato de seu bebê estar pegando um “lanche”. Todos os bebês de dois anos de comportamento são semelhantes aos pequenos macacos, devido ao desenvolvimento de sua psique. Em seu comportamento, eles copiam com precisão os que estão ao seu redor ou seus pais. Seja um bom exemplo para o seu bebê. Sua saúde depende de você agora e no futuro.

Menu Ado para crianças com mais de 1 ano de idade

Nos tempos soviéticos, o conhecido cientista e fisiopatologista A.D. Ado começou a estudar os problemas de doenças alérgicas e a desenvolver dietas especiais que podem prevenir novas exacerbações da doença.

Foi ele quem primeiro estabeleceu que existem certos produtos que são capazes de desencadear uma série de alterações inflamatórias no corpo e causar facilmente uma reação alérgica. Ele também observou que existem produtos com propriedades opostas. Eles são mais seguros para o corpo e quase não causam alergias.

O resultado de seu trabalho científico foi o sistema de nutrição Ado. Este é um protótipo de uma dieta hipoalergênica. Exclui todos os produtos que podem causar erupções cutâneas, com a inclusão obrigatória de produtos neutros. Ado fez sua dieta para que todas as substâncias recebidas fossem selecionadas em quantidade suficiente para o crescimento ativo e o desenvolvimento do corpo da criança.

As vantagens de sua metodologia incluem:

  • análise detalhada de todos os produtosque provocam reações alérgicas, e sua completa exclusão do menu infantil,
  • exclusão da dieta de todos os alérgenos imediatamente permite que você alivie rapidamente a inflamação e elimine todos os sintomas adversos da doença,
  • possibilidade de introdução gradual de novos produtos, com o controle obrigatório da criança após tal introdução.

Claro, existem desvantagens:

  • Objetivo da dieta todas as crianças sem exame prévio e determinação laboratorial da sensibilidade individual a diferentes produtos. Ado fez sua dieta no final do século XX, quando ainda não havia uma ampla gama de laboratórios para realizar tais testes de alta precisão.
  • Baixa sensibilidade específica A dieta é aplicada a todas as crianças e adolescentes sem considerar o nível individual de imunidade e doenças crônicas associadas.

Entre os alérgenos mais frequentes A.D. Ado produz leite de vaca, gema de ovo e peixe.

Às vezes a hipersensibilidade ocorre ao glúten ou trigo, banana e proteínas de arroz. A sensibilidade do corpo à batata, ao grego, ao milho, à soja e às leguminosas é menos comum.

Neste caso, A.D. Ado destaca alimentos que, se você é alérgico, deve ser tratado com cautela para "atravessar" os alimentos na dieta.

A tabela de tratamento para Ado pode ser representada da seguinte forma. Por favor, note que ocasionalmente o menu inclui produtos com um potencial alergênico moderado.

Monitorar cuidadosamente o estado do seu filho, como na preparação da dieta deve ser levado em conta características individuais: não há menu universal adequado para todas as crianças.

Primeiro dia da semana

  • Pequeno almoço: Farinha de aveia na água. Um par de bolachas secas.
  • Segundo café da manhã: Iogurte
  • Almoço: Sopa de carne magra (sem cenoura). Pepino, couve chinesa e salada de milho, temperada com óleo vegetal.
  • Hora do chá: Geléia de pêra com biscoitos secos.
  • Jantar: Bolinhos de massa cozinhados do cordeiro magro com couve-flor desbastada. Compota de maçãs.

Segundo dia

  • Café da manhã: Flocos de trigo sarraceno com Kefir.
  • Segundo café da manhã: Sanduíche com manteiga.
  • Almoço: Vitela magra cozida com purê de batatas e couve-flor. Berry Kissel.
  • Hora do chá: Queijo cottage com baixo teor de gordura e açúcar.
  • Jantar: Cordeiro com baixo teor de gordura refogada com legumes e ervilhas.

Terceiro dia

  • Café da manhã: Mingau de milho com frutos secos.
  • Segundo café da manhã: Maçã assada no forno.
  • Almoço: Almôndegas de carne com macarrão. Salada de abobrinha e verdes.
  • Hora do chá: Bolinhos de bolo com kefir.
  • Jantar: Estufado com legumes e trigo cozido.

Quarto dia

  • Café da manhã: Panquecas de farinha de trigo sarraceno com iogurte.
  • Segundo café da manhã: Um copo de kefir.
  • Almoço: Sopa com repolho azedo e vitela cozida. Salada de pepino e endro.
  • Hora do chá: Pão com kefir.
  • Jantar: Rolinhos de vitela com recheio de legumes.

Quinto dia da semana

  • Café da manhã: Panquecas com queijo cottage.
  • Segundo café da manhã: Bolachas com chá salgado.
  • Almoço: Estufado cozido com carne de cavalo. Uma fatia de pão de farelo.
  • Hora do chá: Iogurte sem aditivos com uma pequena quantidade de açúcar.
  • Jantar: Forno cozido rissóis de carne com baixo teor de gordura com arroz.

Sexto dia

  • Café da manhã: Mingau Multizlakovaya na água.
  • Segundo café da manhã: Uma fatia de pão com geléia de maçã. Chá sem açúcar.
  • Almoço: Ensopado de legumes com almôndegas de carne.
  • Hora do chá: Queijo cottage baixo teor de gordura com kefir e açúcar.
  • Jantar: Ensopado de legumes com vitela.

O sétimo dia

  • Café da manhã: Mingau de milho em leite diluído.
  • Segundo café da manhã: Uma maçã assada.
  • Almoço: Caldo de vitela com baixo teor de gordura e macarrão recém cozido. Salada de pepino e salsa.
  • Hora do chá: Biscoitos com geléia de pêra.
  • O jantar: Croquetes de repolho e carne refogados.

Biscoitos de Aveia e Passas

  • Tome um copo de farinha de aveia pequena. Adicione um ovo, ½ colher de chá de sal e 1 colher de sopa de açúcar. Despeje ½ xícara de leite de arroz. Em vez disso, você pode usar leite de vaca normal, se a criança não tiver uma intolerância individual aos produtos lácteos. Misture bem com um batedor. Deixe a massa descansar por 10 minutos para inchar o glúten de aveia.
  • Промойте изюм большим количеством проточной воды. Залейте кипятком, пусть постоит 10 минут. За это время вы успеете прогреть духовку. Поставьте режим 200 градусов. Подготовьте противень, застелите его пекарским пергаментом. Lubrifique com uma pequena quantidade de manteiga ou óleo vegetal.
  • Espalhe uma colher mergulhada em água em uma assadeira. Deixe-os estar a uma distância de 3-4 cm um do outro, por isso, quando assar, nada ficará grudado. Asse de 18 a 20 minutos. Biscoitos estarão prontos quando dourados no topo. Verifique a prontidão do espeto de madeira ou palito.
  • Biscoitos refrigerados podem ser servidos com iogurte ou kefir, e também eles serão uma excelente sobremesa para o chá.

Almôndegas cozidas no vapor com molho de couve-flor

  • Tome 500 g de carne moída preparada. Preste atenção à composição escrita na embalagem. Recheio não deve conter aditivos químicos, corantes e realçadores de sabor. Se você não confia no recheio da loja, pode cozinhá-lo em casa.
  • Adicione um pouco de água ao picadinho. Salgue isso. Separadamente, molhe um par de biscoitos na água e adicione-os ao recheio, esticando bem com as mãos. Mexa Cozinhe em um fogão lento ou em banho-maria no modo vaporizado. Tempo de cozimento - 20-25 minutos.
  • Cozinhe a couve-flor separadamente até ficar macia. Resfrie. Pique o liquidificador bem em um molho grosso. Sal a gosto. Moer o endro e adicione ao molho.
  • Decore com arroz branco quebradiço. Sirva as almôndegas com arroz, despeje sobre o molho.

A adesão à dieta anti-alérgica é uma condição importante e necessária para o tratamento de todas as doenças alérgicas. 80% do tratamento bem sucedido fornece apenas a observância de todos os princípios da alimentação saudável. Pode ajudar a prevenir o surgimento de novas exacerbações e melhorar a saúde do bebê.

Pin
Send
Share
Send
Send