Ginecologia

Sinais de aborto não cumprido no primeiro trimestre

Pin
Send
Share
Send
Send


Aproximadamente 30% das mulheres no período de carregar um bebê diagnosticam uma patologia tão perigosa, como a interrupção do aborto. Os sintomas no primeiro trimestre nem sempre aparecem com clareza. Às vezes, leva várias semanas até que uma mulher comece a suspeitar de um problema.

Sob esta patologia entender a morte espontânea do feto. Na maioria das vezes, o desbotamento ocorre nos primeiros meses de gravidez. Há casos em que, em um dos dois trimestres seguintes, uma gravidez congelada é diagnosticada em uma mulher. Os sintomas no primeiro trimestre são diferentes dos sintomas nos períodos posteriores.

Em certos períodos de gestação, o feto é mais vulnerável. O primeiro termo perigoso do primeiro trimestre é a terceira e quarta semana de gravidez. No período após a fertilização, o ovo é fixado no endométrio do útero. A nona semana é considerada a mais crítica: para a maioria das mulheres, é durante esse período que ocorre um aborto espontâneo. 8 semanas - 11 semanas - um período em que os futuros órgãos do futuro bebê são formados, para que uma mulher possa ter falhas hormonais e funcionais.

Os médicos dizem que uma mulher de qualquer status social e qualquer idade pode experimentar essa patologia. Mas se em meninas o risco de uma gravidez ectópica é de 10%, então em mulheres com mais de 45 anos aumenta para 50%. Recentemente, casos desta patologia perigosa tornaram-se frequentes. Os especialistas atribuem isso à disseminação da tecnologia de fertilização in vitro e à degradação ambiental.

A taxa de desenvolvimento fetal nos primeiros meses de gravidez

Antes de falarmos sobre o motivo da interrupção da gravidez no primeiro trimestre, é preciso falar sobre a taxa de desenvolvimento fetal neste período (1-12 semanas). Este é o momento em que uma mulher descobre que está grávida e mergulha em um novo estado para ela. Naturalmente, a futura mãe deve saber o que está acontecendo com o bebê e o que pode ser considerado a norma.

Então, no final da terceira semana, o embrião se liga à parede do útero. Já nas próximas duas semanas, ele tem um batimento cardíaco e um tubo neural é formado. Na sétima semana, o bebê já tem hemisférios do cérebro e, a partir da 8ª semana, os órgãos e partes do corpo começam a ser colocados. Nona décima semana é um período em que um especialista em ultra-som já consegue enxergar a face das migalhas. Na virada de 11 a 12 semanas, o bebê se move e seu sistema endócrino inicia seu trabalho.

Sintomas iniciais

Na maioria dos casos, é nos primeiros meses que uma mulher é diagnosticada com uma “gravidez perdida”. Os sinais no primeiro trimestre desta patologia podem ser os seguintes:

  • Descarregue com sangue.
  • Aumento de temperatura.
  • Mal-estar geral, arrepios.
  • Dores abdominais que estão puxando na natureza.
  • O tamanho do útero não cumpre o prazo.
  • No especialista em ultra-som não pode determinar o batimento cardíaco do feto.

Quando os primeiros sinais aparecem, a mulher deve visitar seu ginecologista o mais rápido possível. Se o feto congelado continua no útero, o desenvolvimento da intoxicação é possível, o que é muito perigoso para a saúde e a vida da mulher. Às vezes o próprio corpo rejeita o feto congelado e a mulher tem um aborto espontâneo. Leia mais sobre como a gravidez congelada se manifesta no período inicial, discutiremos abaixo.

Mal-estar geral e sinais externos

No corpo de uma mulher depois que a gravidez é congelada, os produtos de decomposição das membranas fetais começam a fluir. Como resultado, a infecção ocorre. Neste contexto, uma mulher tem febre (com uma gravidez congelada, isso é bastante comum), há dores de cabeça e calafrios. Uma mulher se queixa de mal-estar geral. Dores inferiores aparecem no abdômen. Com a interrupção do aborto, esse desconforto é notado com bastante frequência. Normalmente, esses sintomas aparecem 3-4 semanas após a morte fetal. Mas esses sintomas em uma mulher nos estágios iniciais podem aparecer durante o curso normal da gravidez, portanto devem ser comparados com outras observações.

Mudanças que ocorrem dentro do corpo feminino afetam necessariamente suas funções. Nos primeiros meses de gravidez, a mulher geralmente incha a mama, as glândulas mamárias tornam-se dolorosas e o mamilo é sensível. Quando ocorre um aborto retido, os sintomas no primeiro trimestre podem ser os seguintes: a mama se torna mais macia e não se machuca, a toxicose pode parar. Outro sintoma é sangramento. A detecção de abortos perdidos geralmente aparece duas semanas após a morte do embrião. Eles podem ser de cor acastanhada, desaparecer e, depois de algumas semanas, pode haver sangramento profuso.

Temperatura basal

Alguns pacientes continuam a medir esta temperatura após a gravidez. Faça-o por via oral, oral ou intravaginal. Nos primeiros meses de carregar um bebê, esta temperatura é normalmente mantida em torno de 37 graus. Se a morte fetal ocorre, a temperatura começa a cair drasticamente. Isto é devido ao fato de que os hormônios necessários para o desenvolvimento normal do feto simplesmente não são produzidos pelo corpo. Mas a mudança na temperatura basal não é um indicador absoluto do aborto retido, e outros testes serão necessários para confirmar o diagnóstico.

Os resultados do exame médico

Como uma gravidez congelada se manifesta no exame em um ginecologista? Em primeiro lugar, o médico afirma que não há cianose do colo do útero e da mucosa vaginal. Outro sinal é a discrepância do útero para os tamanhos típicos desse período da gravidez. Para confirmar suas suspeitas, um especialista deve ordenar às mulheres que realizem os exames necessários. A maneira mais confiável de reconhecer uma gravidez congelada é uma ultrassonografia do útero. Neste exame, um especialista será capaz de determinar se há um embrião em crescimento no útero e se as contrações cardíacas são determinadas. Além disso, a mulher será obrigada a receber um exame de sangue para determinar o nível do hormônio HCG. No curso normal da gravidez, os níveis de gonadotrofina devem aumentar. Com o enfraquecimento da gravidez, o crescimento de seus indicadores é interrompido.

Algumas mulheres usam testes para determinar se estão grávidas ou não. Quando a fertilização ocorre, o teste geralmente mostra duas tiras. Logicamente, depois que o embrião desaparece, o teste deve mostrar uma tira. Mas isso nem sempre é o caso. Uma mulher não deve perder tempo e, nas primeiras suspeitas, esperar pelo resultado de um método tão pouco confiável de diagnosticar uma gravidez congelada como teste. Ele pode mostrar um resultado negativo tarde demais. E o tempo perdido pode levar a consequências muito sérias.

O que é patologia perigosa?

Quando uma mulher perde o aborto no período inicial e ignora os sintomas acima, uma forte intoxicação do corpo se desenvolve. A temperatura do corpo pode subir para 39 graus, o aparecimento de vômitos, aumentando a fraqueza, uma queda na pressão arterial é possível. O pulso gradualmente se torna filiforme. Se uma mulher não prestar assistência médica a tempo, ela desenvolverá sepse, o que pode ser fatal. Por isso, na primeira suspeita da patologia, é necessário ver um ginecologista.

Como regra geral, a morte do embrião geralmente leva ao aborto espontâneo. Mas neste caso, você deve definitivamente visitar um médico. Não é sempre que um embrião congelado seja completamente removido do útero. Há casos em que uma mulher precisa “limpar” - raspagem, que visa eliminar os remanescentes do embrião e suas membranas.

Por que a gravidez pára? As razões para a cessação do desenvolvimento fetal e sua morte são individuais para cada mulher. Às vezes, uma combinação de certos fatores leva a um incômodo desses. Alguns podem ser evitados, outros estão além do nosso controle. Então, vamos discutir por que uma gravidez imóvel ocorre em um período inicial. As razões podem ser as seguintes:

  • A presença da patologia genética de uma mulher. Os médicos consideram este fator o mais importante. Não é incomum a gravidez congelar na oitava semana devido a anormalidades cromossômicas. Portanto, esse período é considerado crítico e o mais perigoso no primeiro trimestre. A culpa pode ser tanto os genes da mãe quanto os genes do pai. Há casos em que os genes dos pais são geralmente incompatíveis. Patologias no nível da genética geralmente provocam repetidas gestações congeladas.
  • A razão do desbotamento pode ser distúrbios no nível dos hormônios. Se houver falta de progesterona no corpo feminino, o embrião simplesmente não pode se fixar normalmente na parede do útero. Outra razão poderia ser uma superabundância de andrógeno (hormônio masculino). O problema do desvanecimento da gravidez devido a distúrbios hormonais pode ser resolvido apenas antes da concepção. Portanto, as mulheres que têm essas violações devem estar no período de planejamento da gravidez para consultar um médico e passar pelo tratamento necessário.
  • Doenças infecciosas e virais também podem causar uma mulher a ter um aborto não cumprido no período inicial. As mais graves são as doenças infecciosas das mulheres durante o parto, como a rubéola e o citomegalovírus. SARS e resfriados em si não são tão perigosos para o feto como a intoxicação e febre, que muitas vezes acompanham essas doenças. Esses sintomas ameaçam a morte fetal devido à falta de nutrientes e oxigênio na gestante durante a doença.
  • Outra causa de morte do embrião é uma violação da coagulação do sangue em uma mulher. Esse problema ajuda a reduzir a formação de vasos da placenta, o que viola sua função.
  • O estilo de vida errado da futura mãe também pode contribuir para o fato de que ela terá uma gravidez congelada no período inicial. As causas são conhecidas de todos: fumar, beber álcool, sedentarismo, desnutrição e assim por diante.

O que fazer em patologia?

Assim, uma mulher descobre a presença dos sintomas acima e suspeita que ela tenha um aborto retido. O que fazer Claro, você precisa o mais rapidamente possível para entrar em contato com o ginecologista. Um médico experiente será capaz de determinar a presença de patologia no exame. Para confirmar o diagnóstico, ele enviará uma mulher a um ultrassom e fará os testes necessários. Somente com base nos resultados da pesquisa, o ginecologista poderá fazer um diagnóstico preciso e, se necessário, prescrever o tratamento correto.

Existem as seguintes maneiras de liberar o útero do óvulo:

  • cirúrgico (raspagem)
  • aspiração a vácuo (somente por até 5 semanas de gravidez),
  • aborto médico.

Naturalmente, o aborto com a ajuda de medicamentos especiais será o mais benigno para o corpo feminino. Mas este método é possível apenas até 8 semanas de gravidez. Portanto, os médicos recorrem frequentemente a outras formas de eliminar a patologia. Na maioria das vezes recorrem a um procedimento como curetagem, com abortos perdidos. O nome em si parece um pouco sinistro, não é? Mas, na verdade, a operação dura de 20 a 30 minutos e não tem consequências graves para o paciente. Este método de tratamento é usado até a 12ª semana de gravidez.

Procedimento de raspagem é realizado em uma cadeira ginecológica. Uma mulher é submetida a anestesia local e, após a cirurgia, o obstetra-ginecologista, com a ajuda de instrumentos especiais, abre o canal cervical e retira o embrião congelado do útero.

Raspagem durante uma gravidez perdida tem algumas contra-indicações: a presença de uma infecção viral ou bacteriana em uma mulher, doenças infecciosas dos órgãos pélvicos, diabetes, distúrbios de coagulação do sangue, e assim por diante. Claro, a limpeza será realizada em qualquer caso, mas apenas com uma tecnologia diferente.

Terapia após o tratamento

Após o procedimento de remoção do feto congelado do útero, uma terapia especial será dada à mulher. Envolve um curso de tomar medicamentos antibacterianos para prevenir complicações inflamatórias e infecciosas. Se os distúrbios hormonais se tornarem a causa da patologia, o paciente precisará de terapia individual com medicamentos hormonais. Além disso, o médico pode prescrever um multivitamínico para fortalecer as defesas do organismo.

Após o procedimento adiado pela primeira vez, a mulher deve cumprir todos os compromissos do médico. O que não pode ser feito?

  • Tome um banho quente.
  • Fazendo sexo.
  • Levantar pesos
  • Visitar locais públicos (banhos, piscina, saunas, etc.).
  • Nadar na lagoa.

A fim de evitar o aparecimento de uma nova gravidez, uma mulher será prescrita contraceptivos orais por até 6 meses.

Planejando uma nova gravidez

Antes de planejar uma nova gravidez, é necessário estabelecer a causa do desbotamento fetal. Portanto, ambos os pais serão agendados para um exame, que inclui visitas a especialistas como urologista, ginecologista, geneticista e endocrinologista. Nesse exame, é imperativo que testes para infecções latentes sejam realizados. Depois que a razão for estabelecida, o médico determinará o prazo para planejar uma nova concepção. Mas em qualquer caso, a partir do momento em que uma mulher passou por um tratamento para uma gravidez perdida anterior, ela deve levar pelo menos seis meses.

Muitas mulheres têm medo de voltar a engravidar. Esses medos são infundados. Na maioria dos casos, o aborto retido é um caso único, e as mulheres que decidem reconceber, dão à luz filhos saudáveis. As chances de uma conclusão bem-sucedida da nova gravidez aumentam se o casal leva um estilo de vida saudável e segue estritamente todas as recomendações do médico.

Tudo o que você precisa saber sobre o aborto perdido

Ao contrário das clínicas ocidentais, onde até 12 semanas, ninguém preserva a gravidez e não apóia, elas lutam por todos em nosso país. Afinal, essa oportunidade de se tornar mãe pode ser a última para uma mulher. Apenas gestações com patologias fetais incompatíveis para a vida não são prolongadas. Não é sequer um único caso de interrupção da gravidez que seja alarmante, mas sua repetida repetição. Depois de 2 a 3 vezes o médico que está desaparecendo já fez um terrível diagnóstico de aborto espontâneo.

Os médicos não aconselham que as primeiras duas a três semanas de menstruação atrasada sejam percebidas como gravidez. Depois de alguns dias, a menstruação pode vir com a separação de coágulos sanguíneos mais densos. E poderia ser uma gravidez, que a mulher não adivinhou.

A gravidez precoce tem um resultado diferente:

  • gravidez anembrionária, ou anembrionia - a formação de um óvulo vazio, não embrionário,
  • aborto espontâneo ou aborto espontâneo antes de o feto atingir um termo gestacional viável,
  • Uma gravidez perdida ou não desenvolvida é uma gravidez na qual a concepção ocorre, resultando em aborto espontâneo e morte fetal como resultado da parada de seu desenvolvimento.

Os períodos mais críticos da gravidez:

  • até a quinta semana. Se o embrião foi rejeitado durante este período, significa que ele tinha deformidades genéticas ou patologias incompatíveis com a vida. E esse desvio não permitiria que ele crescesse e se desenvolvesse ainda mais,
  • até a sexta semana. Se um embrião por até seis semanas com um exame de ultra-som não for detectado no óvulo, os médicos aguardarão mais uma semana e meia. Em seguida, o exame é repetido por um período de 8 semanas. Se então o embrião não é visualizado, então é possível com 100% de garantia dizer que ele não aparecerá. Anembryonia ocorre. As exceções são mulheres com um ciclo menstrual irregular, seus médicos esperam um pouco mais, Determinação de um óvulo fertilizado vazio só é possível com a ajuda de ultra-som.
  • até a oitava semana. Em 70% dos casos, a presença de um problema indica que houve anomalias genéticas no desenvolvimento dos órgãos internos mais importantes do feto, ou rupturas hormonais ocorridas no corpo da mãe, que não aceitaram e empurraram a fruta como corpo estranho, Às oito semanas de sua existência, o embrião atinge um peso de 10 gramas, a maioria de seus órgãos já está formada, seu coração se assemelha ao coração de um adulto em sua forma e bate a uma frequência de 112 a 136 batimentos por minuto
  • depois de nove semanas. Durante este período, o embrião já é chamado de feto, sua perda muitas vezes depende do fracasso do corpo feminino,
  • da nona à décima primeira semana e até o final do primeiro trimestre. Neste momento, o risco de enfraquecimento é máximo devido à rápida reestruturação do corpo da mãe como resultado da gravidez e do rápido desenvolvimento de todos os sistemas e órgãos do feto,
  • da décima sexta à décima oitava semana. Este é outro período perigoso - uma época em que o feto está crescendo intensamente, e várias falhas de desenvolvimento são possíveis,
  • até a vigésima segunda semana. Infecções genitais, vírus, má nutrição, esforço físico excessivo podem ser causas de morte fetal.

Posteriormente, o risco de morte fetal diminui várias vezes, substituindo o risco de prematuridade.

Причины замирания плода

Причины замирания беременности разделены на 2 группы:

  1. Со стороны плода — это прежде всего генетическая мутация, когда клетки сформированы с дефектом, внутренние органы неспособны нормально развиваться, и происходит их постепенное отмирание. Nesse caso, os médicos consideram a gravidez rejeitada como uma bênção para uma mulher, pois, caso contrário, se o corpo não rejeitasse o feto imediatamente, como não viável, isso aconteceria mais tarde e mais prejudicaria a mulher. Quanto mais longo for o período da gravidez, mais fortes serão as mudanças em seu corpo. E o mais difícil é então recuperar e capacidades reprodutivas.
  2. Lado da mãe:
    • idade depois de 35 anos para mulheres primíparas
    • abortos anteriores,
    • uso de contracepção pós-coito (emergência). Você não deve se envolver neste método de proteção, porque tais medidas extremas causam violações do ciclo,
    • uso de tecnologias reprodutivas. Por exemplo, o uso de fertilização por fertilização in vitro devido à incompatibilidade imunológica dos parceiros,
    • Razões imunológicas quando o corpo de uma mulher capaz de carregar uma criança rejeita o feto como um corpo estranho e tenta destruí-lo,
    • defeitos dos órgãos reprodutivos:
      • útero da sela,
      • síndrome dos ovários policísticos - uma doença ginecológica na qual existem múltiplos tumores císticos de natureza benigna, tanto no exterior como no interior dos ovários,
    • mau trabalho corpo amarelo. O hormônio da gravidez (progesterona) é secretado mais do que o necessário,
    • inflamação não tratada. Por exemplo, a inflamação do revestimento do útero que reveste o útero pode levar ao fato de que o óvulo fertilizado não pode se fixar,
    • Infecções da TOCHA e infecções sexualmente transmissíveis: toxoplasmose, clamídia, herpes, rubéola, citomegalovírus, HIV, sífilis. Antes da gravidez, eles podem não se manifestar de maneira alguma, mas devido a um surto hormonal, eles se declararão novamente e afastarão o feto,
    • doenças virais agudas. Especialmente perigoso ficar doente no primeiro trimestre da gravidez. O desenvolvimento de uma criança no útero requer muita energia que será gasta na recuperação após uma doença,
    • tomando remédio. Medicamentos fortes podem afetar negativamente o desenvolvimento fetal. Mais perigoso é a ingestão descontrolada de drogas. É obrigatório consultar um ginecologista que esteja observando sua gravidez antes de usar qualquer medicação, mesmo ervas inofensivas,
    • endocrinopatia. Estas são, antes de mais nada, a não digestibilidade da glicose no diabetes mellitus e na disrupção da glândula tireoide,
    • aumento da tendência trombótica - trombofilia,
    • maus hábitos da futura mãe, como fumar,
    • estresse Como resultado de um forte tumulto emocional, o corpo de uma mulher pode rejeitar um feto saudável.

Como resultado de qualquer um desses muitos fatores ou de sua combinação, o crescimento e desenvolvimento do feto cessam, a gravidez pára, acompanhada de sinais especiais.

O que é que falta ao aborto?


Grávida de gravidez chamado um dos seus tipos de aborto. É caracterizada por uma parada completa do desenvolvimento intra-uterino do bebê (se até esse ponto a gravidez fosse normal). Uma gravidez perdida é diagnosticada mesmo no caso de a concepção ter sucesso, mas o desenvolvimento da criança não é observado. Essa situação é chamada de ovo fetal vazio - o óvulo tem tempo de se implantar no útero e órgãos extra-embrionários começam a se formar, mas não há feto no próprio óvulo.

Quais são os termos mais frequentemente paragens de gravidez?

Muitas vezes o fruto perece no período do primeiro trimestre da gravidez, pelo menos - nos períodos posteriores. É extremamente raro, mas o desbotamento ocorre apenas algumas semanas antes do parto. Os médicos estabeleceram que há vários períodos mais perigosos para o futuro bebê. A primeira delas é a terceira e quarta semanas de gravidez, a segunda - do oitavo ao décimo primeiro e a terceira - a décima sexta e a décima oitava. Na esmagadora maioria dos casos, a criança deixa de desenvolver-se na oitava semana - é durante este período de gestação que se formam órgãos vitais.

Sinais de aborto não cumprido


Os principais sinais de aborto retido são os mesmos em todos os seus períodos. Esses sintomas são:

  • secreção marrom-escura ou sanguinolenta do trato genital,
  • cessação abrupta de toxicose e interrupção do desenvolvimento das glândulas mamárias,
  • fraqueza e calafrios,
  • dor abdominal baixa
  • uma discrepância clara entre o tamanho do abdómen e a duração esperada da gravidez,
  • o ultra-som realizado diagnosticou ausência completa de sinais de vida na criança.

Como se perde o aborto no segundo trimestre

Em períodos posteriores, o desbotamento é muito mais fácil de determinar - sua principal característica é a completa ausência de movimento da criança. No entanto, uma mulher grávida não deve entrar em pânico toda vez que ela parar por algumas horas.não sente o movimento do bebê - esta é uma situação completamente normal. É preciso se preocupar se a criança não se declarar por um dia ou mais - tal sintoma é motivo para tratamento imediato ao médico.

O que fazer quando perdeu o aborto?

Se uma mulher é diagnosticada com uma situação tão triste, o tratamento será prescrito individualmente. Na maioria das vezes, o médico realiza a cirurgia de curetagem da cavidade uterina - é realizado sob anestesia geral e é muito semelhante ao aborto. Em alguns casos, o especialista aconselha a aguardar um aborto, às vezes sucção a vácuo. Por um período de até 8 semanas, o aborto medicamentoso é mais praticado. Nos períodos posteriores, os médicos estimulam o parto natural.

Seja qual for o método de tratamento, ele deve ser realizado imediatamente, uma vez que os produtos de decomposição dos tecidos de uma criança em decomposição, sendo absorvidos pelo sangue de uma mulher grávida, podem provocar a intoxicação mais forte de seu corpo e causar distúrbios de coagulação sanguínea. A probabilidade também é ótima inflamação do útero.

Independentemente do método de limpeza escolhido e da presença / ausência dos sintomas suspeitos do paciente, uma ou duas semanas após a intervenção, a mulher é enviada ao ultra-som para garantir que seu útero esteja absolutamente limpo.

Grupos de risco

Especialistas identificam várias categorias de mulheres que são mais freqüentemente diagnosticadas com congelamento fetal:

  • abortos anteriormente realizados - quanto mais interrupções artificiais da gravidez, maior o risco.
  • aqueles que tiveram anteriormente gravidezes ectópicas ou natimortos.
  • com algumas características dos órgãos reprodutivos - útero de dois chifres ou em forma de sela, etc.
  • com diabetes mellitus, distúrbios da glândula tireóide ou patologias infecciosas do sistema urogenital
  • aqueles que já experimentaram perturbações hormonais.
  • com menstruação irregular.
  • mais de 35 anos de idade.

Gravidez depois de congelada

Depois de ter sido interrompido o aborto, os médicos aconselham novamente a pensar sobre a concepção não antes de 6 meses. Durante este período de tempo, todos os fatores que causaram a morte do feto devem ser identificados e eliminados, e medidas preventivas devem ser tomadas para evitar a recorrência da triste situação. Para identificar uma possível causa, uma mulher deve passar pelos seguintes exames:

  • Passar exames de sangue: total, para níveis hormonais e para a presença de DSTs.
  • Para entregar manchas em doenças contagiosas.
  • Determine o cariótipo (seu e do seu parceiro) e sua compatibilidade com ele.

Se os testes não revelarem nada de suspeito, o tratamento provavelmente não será necessário - para evitar uma recorrência dessa situação, será suficiente corrigir seu próprio modo de vida e se livrar de hábitos prejudiciais (se houver).

Em muitos casos, a morte fetal do feto - não mais do que um desvio acidental, e as mulheres que sobreviveram a ele, no futuro, dão à luz filhos saudáveis. No entanto, se o desbotamento acontece sistematicamente (ou seja, ocorre mais de duas vezes seguidas), é necessário identificar a causa do incidente e passar por um tratamento adequado.

Como diagnosticar

Este é um exame de sangue especial que mostra o período de gestação por semanas. No caso de ST, a quantidade do hormônio diminui rapidamente. Então você pode definir desvios da norma.

Para uma conclusão confiável é necessário passar por ultra-som. O médico determina se está tudo bem com o futuro bebê de acordo com a frequência cardíaca e o tamanho dele. No caso de batimento cardíaco sem ouvir, um diagnóstico decepcionante é feito.

Estatísticas: a percentagem de gravidezes congeladas no primeiro trimestre

Como mostra a prática, o aborto não realizado ocorre com maior frequência no primeiro trimestre. Tudo depende não só da futura mãe, mas também do futuro pai da criança. Sua idade desempenha um papel importante.

  1. 50-75% das gestações congeladas ocorrem no primeiro trimestre.
  2. Até 20% no segundo trimestre.
  3. Até 5% - no terceiro.

Como resultado, a maior probabilidade de gravidez perdida cai no primeiro trimestre. Mas você pode evitar problemas se ouvir os médicos e fazer tudo como deveria. E o mais importante, sem nervos!

O que é isso?

Quais são os sinais de aborto não cumprido no primeiro trimestre? Os sintomas da patologia serão descritos abaixo. Para começar, vale a pena dizer o que é.

Fechar uma gravidez está impedindo sua progressão. A fruta em algum estágio simplesmente deixa de se desenvolver, mas não sofre a mudança inversa. Como resultado, sua decomposição e decaimento em massa podem começar. Isso é muito perigoso.

Causas da patologia

Por que o aborto ocorre no primeiro trimestre ou depois? Patologia pode ocorrer devido a certas doenças. A infecção por vírus é especialmente perigosa. Essas doenças incluem rubéola, gripe, infecções respiratórias agudas, toxoplasmose e outras. Muitas vezes, o feto sofre alterações incompatíveis com o desenvolvimento futuro devido a doenças como clamídia, tricomoníase, micoplasmose e assim por diante. Essas patologias são transmitidas sexualmente. É por isso que a causa do aborto retido pode ser chamada de uma mudança frequente de parceiros sexuais.

Várias patologias do útero podem levar a uma gravidez congelada no primeiro trimestre. Sinais podem aparecer imediatamente ou ficar escondidos por tempo suficiente. Freqüentemente, a cessação do desenvolvimento do embrião ocorre devido a abortos anteriores, intervenções diagnósticas e outras manipulações na área do órgão reprodutivo. Também aqui podem ser atribuídas patologias congênitas ou adquiridas de outros órgãos e sistemas. Não o último papel neste problema é jogado por hormônios.

Outra razão para o aborto não cumprido pode ser chamado de anormalidades genéticas. Muitas vezes esta fruta morre mesmo nos primeiros estágios. Ao mesmo tempo, a mulher nem tem tempo de descobrir sua nova posição. Em alguns casos, a patologia se desenvolve devido à influência externa. Por exemplo, se a futura mãe usa álcool, drogas ou leva um estilo de vida inadequado.

Dor abdominal

Até 70 por cento das gravidezes congeladas são acompanhadas por dor no baixo-ventre. Eles se desenvolvem devido ao fato de que o corpo tenta rejeitar o ovo fertilizado anormal por conta própria. Deste modo, o sistema de autopreservação humano funciona. A dor surge do fato de que a produção de certos hormônios pára. O útero se torna mais sensível e começa a se contrair, o canal cervical muda ligeiramente sua posição e se expande. Uma mulher pode experimentar sensações de puxar desagradáveis ​​no abdômen inferior, ou pode sentir fortes dores de cólica. Cada situação é individual e não depende da duração da gravidez.

Deve-se dizer que tais sensações surgem frequentemente quando há uma ameaça de interrupção. Se os hormônios de uma mulher não são suficientemente produzidos no corpo da mulher, bem como sob a influência de outros fatores, um encurtamento do órgão reprodutivo pode começar. Esse processo pode ser revertido nos estágios iniciais. Só é necessário tomar os medicamentos apropriados e cumprir com a nomeação dos médicos. É por isso que é tão importante procurar ajuda de um médico se você sentir dor na parte inferior do abdômen o mais cedo possível e mais tarde.

Descarga do trato genital de natureza diferente

Quais outros sinais de aborto não cumprido no primeiro trimestre? Sintoma do desenvolvimento da patologia pode ser chamado de corrimento vaginal. Durante a gravidez, especialmente nos estágios iniciais, o seu número aumenta. Isso é considerado normal. No entanto, a cor desse líquido deve ser clara ou leitosa. Impurezas de sangue, pus e outras substâncias são patologia reconhecida. Eles devem ser motivo de atenção médica imediata.

O sangramento pode indicar que o processo de rejeição do óvulo já começou. Como resultado, os pequenos capilares estão danificados. Quando o sangramento se torna mais forte, podemos falar sobre um aborto espontâneo progressivo. Na presença de corrimento purulento, pode-se suspeitar que o morrer fetal ocorreu há muito tempo, e o processo de sua decomposição já começou. Vale a pena notar que, como no último parágrafo, esses sinais podem indicar apenas a ameaça do aborto. Quanto mais cedo você pedir ajuda a um ginecologista, maior a chance de salvar a criança.

Sensações na glândula mamária

Quais outros sinais de aborto perdido? Os sintomas da patologia podem se manifestar como o desaparecimento da dor e sensibilidade das glândulas mamárias.

Sob a ação do hormônio da gravidez (progesterona), o processo de preparação para a amamentação começa imediatamente após a fertilização. As glândulas mamárias sofrerão alterações ao longo da duração da gravidez. Primeiro, a mama fica maior, torna-se especialmente sensível. Algumas mulheres até sentem dor. Todos esses sintomas persistem até cerca de 12 a 16 semanas. É quando a placenta começa a funcionar. O súbito desaparecimento da sensibilidade mamária pode indicar que houve uma parada no desenvolvimento do feto.

Toxicose e sua ausência

Quais são os sinais de aborto não cumprido no primeiro trimestre? Foto do embrião é apresentada a sua atenção no artigo.

A maioria das gestantes enfrenta toxemia. Aparece já algumas semanas após a fertilização e pode ser mais ou menos forte. Causas confiáveis ​​dessa condição ainda não podem ser declaradas.

Uma interrupção abrupta de toxicose grave pode indicar que a gravidez parou. Esse sintoma é indireto, mas, como todos os itens acima, requer diagnósticos e confirmação adicionais. Vale a pena dizer que algumas futuras mamães não experimentam tais sensações. Eles transferem com segurança os primeiros períodos da gravidez. Isso não significa que haja risco de aborto perdido.

Como aprender sobre o aborto retido antes do ultrassom?

Se você suspeitar de uma gravidez não desenvolvida, somente um ultra-som pode confirmá-la. Qualquer sinal indireto não pode ser um motivo para o diagnóstico, lembre-se disso.

Existem estudos que podem ajudá-lo a descobrir o problema antes do diagnóstico. Isto é um teste de sangue. Durante o estudo, a quantidade de gonadotrofina coriônica no sangue é determinada. Os resultados são comparados com os padrões geralmente aceitos. Com base nisso, é possível julgar se o seu termo atual corresponde ao esperado. Para um diagnóstico mais preciso, recomenda-se realizar o teste várias vezes com uma pausa de três ou cinco dias.

Gravidez de primeiro trimestre de congelamento: tratamento

Se você descobrir a presença dessa patologia, ela deve ser eliminada o mais rápido possível. Na maioria dos casos, a curetagem ginecológica é realizada. Por curtos períodos, é possível usar outros métodos de limpeza uterina, por exemplo, aborto medicinal ou aspiração a vácuo. Em algumas situações, quando os abortos começam a sangrar, os médicos escolhem as táticas de espera. Se o útero não for completamente limpo em poucos dias, o paciente recebe uma limpeza. Quais são as consequências do aborto retido no primeiro trimestre?

Na maioria dos casos, a patologia não afeta a vida futura e a fertilidade do paciente. Apenas em casos graves podemos falar sobre a infertilidade adquirida. Normalmente, o representante do sexo fraco é capaz de nova gravidez dentro de 3 a 6 meses após o incidente. Muitas vezes, após a manipulação, a mulher é prescrita medicação para corrigir a condição. Pode ser antibióticos, imunomoduladores, meios para restaurar a microflora e assim por diante.

Em vez de concluir o artigo ou um breve resumo

Você aprendeu o que perdeu o aborto no primeiro trimestre de uma causa. Este é um fenômeno muito desagradável. É especialmente difícil para aquelas mulheres que há muito desejam ter um bebê, mas elas fracassam. Se a situação do aborto retido for repetida mais de duas vezes, o representante do sexo frágil, assim como seu parceiro, é aconselhado por um hematologista e um geneticista. Em tais situações, vale a pena começar um exame completo e encontrar a razão pela qual a concepção ocorre, mas em algum momento o embrião simplesmente pára de se desenvolver. Boa saúde e sucesso para você!

Bem-estar geral

O comprometimento do bem-estar está associado a uma decomposição a longo prazo do óvulo no corpo de uma mulher grávida. Certos sinais de aborto perdido nos estágios iniciais aparecem dependendo do tempo que passou desde a morte do feto:

  • Tontura, sensação de puxar a dor no baixo-ventre e fraqueza. Estes sintomas aparecem 3 semanas após o início da regressão.
  • Повышение температуры до 37,7 градусов, резкие боли в матке. Возникают спустя неделю после предыдущих симптомов.
  • Схваткообразные боли в матке, еще более высокая температура тела на фоне слабости и даже потери сознания. Tais sinais podem ser observados em uma mulher 5 semanas após a morte do embrião.

Mudança na temperatura basal

Um sinal característico de gravidez precoce perdida é uma mudança na temperatura basal. É o mais baixo e é observado durante o descanso (sono). É medido imediatamente depois de acordar. Durante a gravidez, o aumento da temperatura basal é de 0,3-0,5 graus, o que está associado à ação do hormônio progesterona. No desenvolvimento fetal normal, é 37,2-37,5 graus quando medido no reto imediatamente após o despertar.

Se a temperatura basal for reduzida, isso indica anormalidades durante a gravidez. Esse recurso não é considerado uma confirmação absoluta da parada do crescimento embrionário. Muitas mulheres dos primeiros termos mantêm um diário, anotando indicadores da temperatura basal. Após o início da regressão, esse parâmetro do corpo é alterado da seguinte maneira:

  1. Depois de dois dias, os números começarão a diminuir. Norma - temperatura basal não é inferior a 37 graus. 48 horas após parar o desenvolvimento do embrião, diminui para 36,9-36,8 graus.
  2. Após 4 dias, as taxas diminuirão ainda mais. A temperatura basal já será de 36,7 graus. Nesse nível, será por mais alguns dias.
  3. Após o início da decomposição ativa do óvulo, o início da intoxicação e inflamação dos órgãos pélvicos, a temperatura basal aumentará acentuadamente.

Sintomas de abortamento perdido em estágios iniciais na ultrassonografia e na concentração de hCG

O médico confirma a morte do feto com a ajuda de procedimentos laboratoriais e instrumentais especiais. O primeiro é um exame de sangue para medir o nível do hormônio hCG. Quando você parar o desenvolvimento do feto são observados:

  • diminuição da concentração de hCG abaixo da norma durante um certo período de gestação,
  • diminuição persistente do número de hCG por vários dias,
  • muito ligeiro aumento no hCG.

Com uma precisão para avaliar a condição do feto ajuda o ultra-som. De acordo com seus resultados, o médico pode identificar mudanças no embrião e no óvulo. Quando a gravidez falha, o ultra-som mostra o seguinte:

  • deformação do óvulo durante a gestação até 4 semanas,
  • discrepância entre o tamanho do embrião e o período de gestação,
  • no período de 6-7 semanas, o feto não é visualizado,
  • falta de batimentos cardíacos fetais (normalmente, é determinado a partir da 5ª semana de gestação),
  • discrepância do diâmetro do ovo à norma durante um certo período da gravidez.

Pin
Send
Share
Send
Send