Ginecologia

Varizes durante a gravidez: por que ocorre, o que é perigoso e como prevenir

Pin
Send
Share
Send
Send


Durante a gravidez, o corpo feminino sofre uma carga grave, o que pode levar ao desenvolvimento de complicações no estado de saúde. Um dos problemas mais comuns é as veias varicosas durante a gravidez. O que fazer se aparecer, como evitá-lo e quais medidas tomar, você pode aprender com este artigo.

O que é veias varicosas e de onde vem

As varizes não são apenas um defeito cosmético, mas também um grande perigo para a saúde e a vida da mãe e do bebê. Visualmente, as veias varicosas podem estar na forma de uma rede vascular, translúcida através da pele, ou uma forte expansão das veias principais, que se projetam acima da pele e se parecem com “vermes”.

O retículo vascular tende a ter uma tonalidade azulada ou roxa, enquanto as veias inchadas e inchadas são verdes. Com varicoses progressivas, podem desenvolver-se tromboflebites ou úlceras tróficas, mas a coisa mais perigosa é a formação de coágulos sanguíneos que, depois de saírem, representam uma séria ameaça à vida da mãe e do feto.

Por estas razões, é importante iniciar o tratamento de varizes em tempo hábil. As avaliações de mulheres grávidas sobre o curso e o tratamento da doença são tão numerosas e contraditórias que vale a pena considerar essa patologia com mais detalhes.

O mecanismo do desenvolvimento de varizes está na violação do fluxo de sangue venoso das extremidades mais baixas. Acontece que o sangue flui para as pernas, mas não retorna porque a veia está presa em algum lugar. A estagnação do sangue nas extremidades inferiores provoca um aumento na pressão e no alongamento da parede vascular.

Quando a parede venosa é esticada, as válvulas nas veias e garantindo a saída correta do sangue venoso deixam de funcionar.

Causas da doença

Varizes em mulheres é um fenômeno desagradável e pode se desenvolver como resultado de:

  • de gravidez - a causa mais comum de muita ansiedade nas futuras mamães e, em certos casos, ameaçando a saúde e até mesmo a vida de uma mulher e criança,
  • ganho de peso rápido ou a presença de quilos extras - manter um peso ideal garante o funcionamento adequado de todos os sistemas do corpo, uma vez que elimina os efeitos excessivos sobre os depósitos de gordura corporal,
  • a presença de redes vasculares pré-gestacionais - a falta de tratamento atempado das veias varicosas antes da gravidez durante a gestação do feto provoca uma deterioração significativa da condição das veias das extremidades inferiores,
  • predisposição genética para a doença,
  • estilo de vida sedentário - na ausência de mobilidade, aparecem inchaços, dormência e inchaço das veias nas pernas, é difícil eliminar estas consequências e a falta de intervenção médica é perigosa para a mãe e a criança,
  • frequente vestindo sapatos de salto alto desconfortáveis,
  • banhos de sol longos - sob a influência dos raios ultravioleta, a pele fica mais fina, o que contribui para o efeito negativo da radiação sobre a condição dos vasos das extremidades inferiores,
  • forte esforço físico (em particular, levantamento de peso),
  • depilação com cera.

De todas as causas, a gravidez é a mais comum. Isso se aplica particularmente ao último trimestre, quando o peso aumenta rapidamente, o volume de sangue circulante também aumenta acentuadamente. Se você não seguir uma nutrição adequada e outras recomendações médicas, as paredes venosas perdem sua elasticidade e incham, inchando acima da superfície da pele.

Além disso, o útero em crescimento exerce muita pressão sobre a linha vascular principal, causando veias varicosas. O tratamento e a prevenção da doença na presença de predisposição genética devem começar em uma idade jovem. Isto é, acima de tudo, nutrição adequada, esforço moderado, ducha e uso de sapatos e roupas confortáveis.

Sintomas da doença

Na fase inicial, as varizes são quase assintomáticas, por isso é necessário prestar atenção ao súbito aparecimento de inchaço, dor e fadiga nas pernas, assim como cãibras. Com o desenvolvimento da doença, a deformidade da veia ocorre.

O aumento do volume sangüíneo durante a gestação e o peso cada vez maior exercem forte pressão sobre os vasos das extremidades inferiores, em conseqüência do que a parede venosa enfraquece e se estica, e a veia começa a se projetar fortemente acima da superfície da pele. Isso forma varizes nas pernas durante a gravidez. O que fazer com uma doença progressiva, é difícil dizer sem um exame completo das grávidas.

Na reestruturação hormonal do corpo, algumas mulheres podem experimentar dores severas nas pernas, sem alterações visíveis nos vasos, enquanto outras podem não apresentar dor, mesmo na fase avançada das varizes, com graves deformidades dos vasos. Portanto, os sintomas da doença se manifestam de forma muito individual.

Varicosidade nas pernas durante a gravidez: o que fazer?

Tendo encontrado os primeiros sintomas da doença, ou já redes visíveis e veias inchadas, é necessário contar ao seu doutor sobre eles. Ele, por sua vez, deveria conduzir um exame e encaminhar a mulher a um flebologista, um médico especializado em resolver problemas com os vasos do corpo.

Após um exame completo e ultra-sonografia dos vasos das extremidades inferiores, é possível tirar uma conclusão sobre a condição das veias e o grau de desenvolvimento das veias varicosas. Durante a primeira gravidez, as varizes se desenvolvem em aproximadamente um quarto das mulheres grávidas. Com gestações subseqüentes, o risco de desenvolver varizes aumenta muito, e se a doença foi detectada mais cedo, é agravada. É por isso que, com a idade, as mulheres precisam monitorar mais de perto seu estilo de vida.

Todas as mulheres, mais cedo ou mais tarde, começam a perturbar as veias varicosas durante a gravidez. O que pode ser feito para prevenir esta doença, você pode aprender com a literatura especializada, com mães experientes, ou melhor, apenas consultando um médico.

Prevenção de varizes

Medidas preventivas devem ser estendidas a todas as mulheres grávidas. A maneira mais simples e eficaz é usar meias especiais. Quando a gravidez é preferível usar meias de varizes. Apenas um médico deve prescrever tais roupas, pois é difícil escolher você mesmo, especialmente considerando sua posição, de modo a não prejudicar a si mesmo ou ao seu futuro bebê.

É necessário monitorar o aumento do peso, como um aumento excessivo e rápido do seu impacto muito negativo sobre a saúde da mãe e o estado geral do bebê, bem como provocar o desenvolvimento de complicações durante a gravidez e o parto.

Para melhorar o fluxo sanguíneo, o sono é recomendado no lado esquerdo. Não cruze as pernas quando estiver sentado e permaneça por muito tempo. Uma carga forte nos membros inferiores contribuirá para a rápida progressão das veias varicosas.

Se você ainda tem que gastar muito tempo em pé, periodicamente você precisa subir nas meias para dispersar o sangue estagnado. É útil usar um gel especial de varizes, que aliviará a fadiga das pernas e melhorará a condição dos vasos, tornando a parede venosa mais elástica.

Sapatos também devem ser confortáveis ​​e não causar pés cansados. Você não deve ir a extremos, passando a gravidez inteira em saltos altos, ou, ao contrário - em sapatos de balé em uma sola chata. Para localização fisiologicamente correta do pé e distribuição de carga sobre ele, os sapatos devem ter um pequeno calcanhar - 3-5 cm.

Tratamento de varizes

O tratamento ideal e a dieta de uma mulher grávida com varizes só podem ser prescritos por um médico. Em nenhum caso você deve comprar e usar qualquer um dos remédios anunciados para veias varicosas de uso local ou interno por conta própria;

Durante a gravidez, muitos medicamentos são contraindicados, de modo que é dada preferência a pomadas, géis ou remédios populares para exposição local. As preparações para uso interno são prescritas apenas se houver complicações das veias varicosas ou quando a doença estiver em estágio avançado.

O médico, levando em consideração as características individuais do organismo, as características do curso da gravidez e a hereditariedade, selecionará as drogas apropriadas que proporcionam a maior eficácia em um caso particular. Durante a gravidez, medicamentos populares são populares, como a tintura de varizes castanhas. Para formas especialmente avançadas de varizes, a intervenção cirúrgica é permitida. No entanto, justifica-se apenas no caso de uma ameaça real à vida. É possível executar uma operação de mulheres grávidas só até 6 meses. Também é eficaz com a ajuda de soluções especiais para realizar sclerotization das veias.

Métodos tradicionais de prevenção e tratamento de varizes

Em todos os momentos, as pessoas confiam mais nos métodos populares de tratamento. Para a prevenção de varizes, é eficaz para fazer loções e compressas à base de ervas medicinais. No entanto, antes de usar qualquer prescrição externa, você deve consultar um médico para não prejudicar o bebê.

Livrar-se da fadiga e do peso nas pernas ajudará a tintura de Kalanchoe. É suficiente tomar uma planta ralada e vodka na proporção de 1: 1, insistir e esfregar diariamente os membros inferiores com tintura.

Tintura de castanha de varizes é o remédio popular mais eficaz. Para preparar a tintura, você precisa preparar meio litro de vodka e 50 g de casca de castanha triturada. Os ingredientes são colocados em um recipiente de vidro adequado. Depois de três semanas, a tintura está pronta para uso.

Preste atenção! Recipiente com tintura deve ser agitado periodicamente.

Para compressas, você pode usar repolho branco. Folhas de repolho são manchadas com sabão e colocadas em áreas danificadas, que devem primeiro ser polvilhadas com soda. Esta compressa deve ser deixada durante a noite, protegendo com um pano quente.

Modo de entrega para varizes

Dependendo do estado da gestante e do grau de varizes, o médico pode orientar o parto vaginal ou a cesariana. Na maioria dos casos, a preferência é dada ao parto independente, este processo é muito melhor para mãe e filho.

Em caso de parto natural de uma mulher grávida, é necessário rebobinar as pernas com uma atadura elástica. Isso impedirá o retorno do sangue durante as tentativas. Após o parto, os médicos recomendam a alocação de tempo para exercícios terapêuticos diários, você precisará visitar um flebologista.

A cesariana é prescrita apenas em casos extremos, a maioria das veias varicosas é apenas uma contraindicação adicional, que é baseada em outras proibições. Por exemplo, quando a apresentação errada do feto, quando a criança é muito grande, ou quando transportar gêmeos.

Se no processo de diagnóstico (como regra, uma ultra-sonografia dos membros inferiores é realizada), trombose venosa profunda é detectada, o paciente precisa se submeter à cirurgia. Caso contrário, um coágulo de sangue, depois de soltar-se, traz uma séria ameaça à vida.

Características do curso de varizes durante a gravidez

Durante toda a gravidez, é necessário visitar um flebologista e ser examinado regularmente. Atitude responsável para com a sua saúde irá prevenir ou detectar o desenvolvimento de trombose a tempo. Massagem para varizes tem um efeito positivo sobre a condição dos vasos sanguíneos, impedindo a estagnação do sangue nas pernas.

A massagem deve ser iniciada a partir do quadril, capturando a área das nádegas, depois passando para as pernas, e somente depois de massagear os pés. A tecnologia de massagem consiste em agitação contínua e atrito dos músculos. O paciente está localizado na parte de trás, pernas levemente flexionadas nos joelhos. Esta abordagem não só irá eliminar dormência e peso nas pernas, mas também remover cólicas e coceira.

Você deve monitorar cuidadosamente sua dieta, ganho de peso, atividade e conforto em termos de sapatos e roupas. É muito útil durante a gravidez para participar da piscina. A natação ajuda não só a aliviar a tensão dos músculos e do sistema nervoso, mas também melhora a circulação sanguínea, ajudando a fortalecer as paredes vasculares e saturar o corpo com oxigênio suficiente. Tudo isso contribuirá para o bom desenvolvimento do feto e do bem-estar da gestante.

Estresse físico para veias varicosas

Exercício moderado é a chave para a saúde e bem-estar. Exercícios esportivos para varizes não são contraindicados, e dado que a mulher tem um bebê, cargas moderadas devem estar presentes.

O principal é escolher o tipo certo de esporte para que ele agrade a mamãe e preencha o corpo com novas forças. A melhor opção pode ser chamada de caminhar, nadar, após o parto não é supérfluo para adicionar jogging.

Preste atenção! Antes de começar qualquer aula, você precisa consultar seu médico. Isso evitará complicações imprevistas e uma carga forte em um corpo feminino enfraquecido e vulnerável.

As mulheres grávidas são recomendadas para relaxar muito, evitar cargas pesadas, tomar um monte de vitaminas e manter um estilo de vida ativo. Não é supérfluo frequentar cursos para mulheres grávidas ou aulas de ioga. Isso não só melhorará a saúde, mas também proporcionará uma atividade genérica mais fácil.

A receita mais eficaz para as varizes é um estilo de vida saudável. Uma mulher que adere à nutrição adequada e leva uma vida ativa não tem medo de varizes.

O que é veias varicosas

Varizes - uma doença associada com a deformação das veias, mais frequentemente os membros inferiores, e a violação do fluxo sanguíneo nos mesmos. Os seguintes pontos desempenham um papel no desenvolvimento da doença.

  • Patologia da parede venosa. Normalmente, a parede das veias inclui componentes musculares e do tecido conjuntivo. Isso garante sua elasticidade, a capacidade de resistir ao fluxo de sangue. Com a flacidez das paredes, as veias dilatadas não podem mais assumir sua posição original. Então, há "cobras" sob a pele.
  • Violação do sistema de válvulas das veias. Normalmente, existem válvulas especiais que não permitem que o sangue flua na direção oposta ao longo de todo o trajeto da veia. Com varizes, há violações em seu trabalho. Como resultado, o sangue sob a ação da gravidade retorna parcialmente.
  • Mudando o trabalho dos músculos das pernas. Os músculos dos membros inferiores desempenham um papel importante na prevenção de varizes. Eles como um "sistema de bombeamento" adicional, mantêm o tom das veias e impedem o fluxo reverso do sangue.

É suficiente para um fator “desistir da negligência”, e o mecanismo de doença varicosa começa, o que não é tão fácil de parar.

O que provoca ele

As veias varicosas são muito insidiosas. Sem ser percebido pelos humanos, pode progredir ao longo dos anos até que suas manifestações levem a sérias complicações. A gravidez é um período em que todos os sistemas de órgãos estão em tensão máxima, geralmente no final de suas próprias capacidades. Portanto, neste momento, as varizes muitas vezes aparecem pela primeira vez, ou a mulher observa uma progressão significativa da doença.

Os principais fatores no transporte

É importante entender que, se o problema foi notado durante a gestação, ele existe há vários anos. Os seguintes fatores podem ser chamados de provocadores de varizes durante a gravidez.

  • Útero crescente. Já com o útero de 2 trimestres ocupa a maior parte do espaço na pélvis. Isso leva à compressão dos vasos sanguíneos e terminações nervosas. À medida que o período aumenta, a saída de sangue venoso das extremidades inferiores piora, começa a se depositar nas veias já alteradas e provocar a expansão de outras. É durante a gravidez que as mulheres muitas vezes experimentam varizes na virilha ou em lugares íntimos (na área do clitóris, grandes e pequenos lábios).
  • Volume de sangue aumentado. O aparecimento de uma segunda circulação (numa criança) e a necessidade de fornecer nutrientes ao feto em desenvolvimento levam a um aumento do volume sanguíneo circulante. Aumenta a carga nos vasos. Quando há uma predisposição para as veias varicosas ou um estágio inicial da doença, as veias começam a se expandir e o sangue nas mesmas estagna.
  • Progestina Um pré-requisito para uma gravidez normal é um nível suficiente de progesterona. Cria condições para o crescimento e desenvolvimento do feto no útero. Ao mesmo tempo, a progesterona relaxa os músculos lisos - na parede intestinal, nos brônquios, no útero, bem como nos vasos. Isso leva ao fato de que as veias perdem a elasticidade, não conseguem resistir ao aumento do fluxo sanguíneo e às alterações varicosas.
  • Atividade diminuída. Durante a gestação, as mulheres não são tão ativas quanto antes. Especialmente com o aumento no período de gestação, quando uma barriga grande dá uma carga adicional. O trabalho dos músculos é extremamente importante para a prevenção de varizes: suas contrações, adicionalmente, empurram o sangue para cima, não permitindo o fluxo reverso.

Outras razões

Os seguintes pontos também afetam a progressão da doença.

  • Hereditariedade У женщин со склонностью к варикозу болезнь развивается и прогрессирует быстрее. Как правило, при тщательном обследовании у них обнаруживается дефект соединительной ткани.Portanto, as paredes das veias, consistindo precisamente dela, mesmo ao menor esforço, estão sujeitas a mudanças varicosas. Estas mulheres podem ser notadas dedos longos e dedos, maior flexibilidade, tendência para esticar o aparelho ligamentar. Muitas vezes eles são diagnosticados com vários tipos de trombofilia (distúrbios no sistema de coagulação do sangue), perdeu a gravidez em diferentes períodos.
  • Condições de trabalho Em risco de desenvolver varizes, as mulheres que, pela natureza de suas atividades, têm que ficar de pé por muito tempo. Estes são vendedores, cabeleireiros, médicos.

Como a doença se manifesta

Muitas mulheres acreditam que conhecem os principais sintomas das veias varicosas durante a gravidez, referindo-se às veias espessadas e aumentadas. Mas o quadro clínico é muito mais diverso, começa a manifestar-se diante das veias varicosas visíveis aos olhos.

Os sintomas da doença são amplamente dependentes do estágio. As alterações varicosas podem afetar não apenas as veias das extremidades inferiores, mas também os órgãos genitais externos e internos. A principal causa de varizes sexuais durante a gravidez é o útero em crescimento.

Manifestações clínicas de varizes nas pernas são conhecidas por muitos, mas longe de associar todos os seus estados iniciais com fluxo venoso prejudicado. Existem cinco etapas no desenvolvimento da doença.

  1. "Síndrome das pernas cansadas". Há uma sensação de peso e dores nas pernas à noite, cólicas noturnas freqüentes, formigamento nas veias normais, múltiplas veias de aranha. Se as veias varicosas na virilha, a mulher se sente dor persistente nesta área.
  2. A aparência de veias modificadas. Com o tempo, a mulher observa que as veias das pernas, que antes eram pouco visíveis, inchavam e se projetavam. Na maioria das vezes, os vasos aparecem na superfície interna da perna, na fossa poplítea, nos lábios. Com o tempo, eles se transformam em rosnados de cobra.
  3. O aparecimento de inchaço das pernas. Conforme a doença progride, o edema do membro inferior dificilmente passa após uma noite de descanso.
  4. Mudança na cor da pele das pernas. Nos últimos estágios da doença, quando, devido à constante estagnação do sangue nas extremidades inferiores, a nutrição dos tecidos é perturbada, ocorre escurecimento (hiperpigmentação) da pele. Ela fica com um tom marrom. Ao sondar determinadas saliências no curso de todo o membro.
  5. O aparecimento de úlceras tróficas. O último estágio é caracterizado pelo aparecimento de úlceras que cicatrizam muito mal - por meses, até anos. Tal manifestação de veias varicosas é característica após 20-30 anos de desenvolvimento da doença, e em mulheres grávidas é extremamente rara.

Classificação

Os flebologistas na prática costumam usar a definição de veias varicosas em estágios e o CEAP (classificação internacional). A classificação de acordo com a CID-10 (classificação internacional de doenças da revisão de 2010) não reflete a gravidade da doença e é usada apenas para codificar a doença na documentação.

As seguintes cifras de varizes são distinguidas de acordo com a CID-10:

  • I83.9 - varizes sem complicações,
  • I83.1 - varizes com sintomas de inflamação ou dermatite,
  • I83.0 - veias varicosas dos membros inferiores com a presença de úlceras,
  • I83.2 - afeto das veias com profundas alterações nos tecidos (com úlcera e inflamação).

A classificação CEAP é uma criptografia mais detalhada da doença. Leva em consideração certos sintomas, causas, a localização anatômica dos vasos alterados e os aspectos fisiopatológicos da doença. Ao lado de cada letra (CEAP), uma figura é adicionalmente estabelecida, o que indica o grau de sintomas.

  • "C" Indica o estágio de desenvolvimento da doença. Por exemplo, se o índice é “0” - não há manifestações visíveis, “1” - há telangiectasias - “asteriscos”, “2” - varizes únicas.
  • "E". Códigos da causa da doença. Por exemplo, predisposição hereditária, após intervenções cirúrgicas ou etiologia desconhecida.
  • "A". Indica quais partes das veias são afetadas por veias varicosas. Por exemplo, apenas superficial ou com profundidade.
  • "P" Identifica outras alterações. Por exemplo, existe um fluxo sangüíneo reverso, coágulos sangüíneos.

A doença passará por si só após o parto?

Algumas mulheres acreditam que os sintomas das veias varicosas durante a gravidez passarão por conta própria após o parto. No entanto, a esperança pelo completo desaparecimento da doença não vale a pena. Muitos fatores provocantes desaparecerão (hormônios, útero grávido), de modo que os sintomas se tornarão menos perceptíveis. Varizes, vagina e virilha (se houver) desaparecerão, mas a doença em si continuará a progredir, a menos que seja tratada a tempo.

Coágulos sanguíneos

A estagnação do sangue nas veias alteradas provoca uma mudança em suas propriedades. Aumento do risco de coágulos sanguíneos, especialmente nos estágios posteriores. Eles podem migrar para outros órgãos, causando grandes mudanças. Tudo isso pode levar a embolia pulmonar (embolia pulmonar), infarto de estruturas cerebrais.
A probabilidade de tais complicações aumenta na véspera do parto e imediatamente depois deles. Por isso, neste momento especialmente cuidado para prestar atenção à prevenção da doença.

O trombo resultante nas extremidades inferiores pode ser acompanhado por inflamação da tromboflebite. Muitas vezes isso ocorre durante a gravidez. Principais manifestações:

  • inchaços nas pernas afetadas,
  • a veia é dolorosa quando tocada
  • a pele acima é vermelha e quente,
  • Viena em si é densa ao toque.

Sangramento de nós

A pele sobre as veias varicosas é frequentemente mais fina e fina. As paredes dos vasos estão sobrecarregadas. Mesmo a menor lesão leva a uma ruptura das veias e sangramento intenso.

Com a localização de vasos alterados na área genital, a probabilidade de tal complicação aumenta durante o parto. Além disso, o sangramento varicoso é difícil de parar. A atadura de compressão habitual não sempre ajuda, muitas vezes tem de impor costuras especiais.

Como confirmar o diagnóstico

A fim de descobrir se as varizes são perigosas para uma criança e uma mulher, é importante não só declarar o fato da doença, mas também estabelecer todas as violações que a acompanham. Às vezes, uma veia varicosa ligeiramente pronunciada pode ser acompanhada por trombose dos vasos centrais e representa uma ameaça real. Todas as mulheres grávidas com doença varicosa devem ser testadas com mais frequência para coagulação, a fim de monitorar a probabilidade de coágulos sanguíneos no tempo.

Para esclarecer o estágio da doença, os seguintes métodos são usados.

  • Testes funcionais. Eles tiveram relevância no diagnóstico no momento em que o ultrassom não era tão amplamente utilizado. Hoje, eles podem ser usados ​​para uma avaliação preliminar da gravidade da doença e para confirmar / refutar as suposições. A essência de um dos testes funcionais simples é a seguinte. Na posição prona com as pernas levantadas, uma grande veia safena na área da coxa é comprimida pelo dedo. Então, em pé, o enchimento de sangue das veias superficiais da extremidade inferior é estudado. Normalmente, devem receber alta dentro de 15 a 20 segundos, após o que são preenchidos com sangue venoso. Se isso acontecer mais rápido, então há uma descarga patológica de sangue e uma falha do sistema de válvula.
  • Exame de ultra-som. O ultra-som das veias ajuda não só a determinar o funcionamento dos vasos, mas também a presença de coágulos sanguíneos. Para mais informativo, várias técnicas são utilizadas, na maioria das vezes é doplerometria (estudo da velocidade do fluxo sanguíneo).
  • Flebografia por raios X. O método consiste em introduzir contraste nas veias e realizar raios X para estudar a rota da substância. Durante a gestação, não é realizado devido a possíveis efeitos adversos no feto.

Princípios do tratamento

Durante a gestação, o complexo de todas as medidas terapêuticas é mínimo. A cirurgia é realizada apenas em casos extremos. O principal tratamento para as varizes é após a gravidez. Os princípios do tratamento da doença durante a gestação são os seguintes.

  • Ginástica para as pernas. Sem esperar pela progressão da doença a partir do 1º trimestre, você deve fazer uma atividade física dosada. Caminhadas, natação na piscina, yoga - tudo isso irá melhorar o fluxo sanguíneo nas pernas. É útil para realizar exercícios especiais, especialmente para as mulheres com a ameaça profissional de varizes. Os exercícios são simples, mas eficazes. Por exemplo, é necessário subir e descer. Ao mesmo tempo, os músculos da panturrilha, que não permitem a estagnação do sangue nas veias profundas, funcionam.
  • Controle de peso corporal. Cada quilo extra aumentará o volume de sangue circulante e a carga nos vasos. Portanto, é importante que as mulheres grávidas não excedam o valor de 12-15 kg durante todo o período de gestação.
  • Vestindo sapatos confortáveis. Durante a gravidez, você não deve usar sapatos de salto alto. Idealmente - não mais do que três a cinco centímetros.
  • O uso de roupa íntima de compressão. A compressão elástica é uma das áreas importantes do tratamento. Há uma roupa íntima especial (meias, collants, meias) para mulheres grávidas, onde inserções especiais para a barriga crescente são desenvolvidas. Cueca de compressão fornece uma pressão externa medida em todo o membro. E no tornozelo é o máximo, na coxa - o mínimo. Estimula o movimento direcional do sangue. A escolha da roupa íntima de compressão deve ser levada a sério. É melhor comprá-lo em consulta com o médico. Somente um especialista pode determinar se são necessários produtos profiláticos ou médicos. Em tais meias ou meia-calça é necessário permanecer durante todo o período da gestação e sempre no parto e no período pós-parto. Comentários de médicos confirmam o fato de que a roupa íntima de compressão é o meio mais eficaz de prevenir varizes durante a gravidez.
  • Preparações para melhorar as propriedades do sangue. No caso de varizes graves e história agravada (por exemplo, no caso de tromboflebite no passado), agentes venotônicos podem ser prescritos a critério do médico, por exemplo, Detralex. Muitos fundos de varizes durante a gravidez são proibidos. Por exemplo, Trental, Ginkor-forte.
  • Preparações locais para a prevenção de complicações. Para reduzir os sintomas das veias varicosas durante a gestação, é permitido o uso de géis e pomadas. Por exemplo, "Lioton 1000", "Heparin". Você pode começar a aplicá-las já nos estágios iniciais.

Quando a cirurgia é necessária

Para realizar a operação e posterior reabilitação para varizes durante a gravidez é recorreu a em casos extremos. Isto é devido a muitos fatores. Mas o principal é que durante o período de gestação é impossível fazer um tratamento radical, já que a própria gravidez agrava a condição e de certa forma lubrifica o quadro clínico.

Remédios populares

Todos os remédios populares devem ser discutidos com o médico. Tal tratamento em casa é melhor realizado no contexto de recomendações básicas.

  • Vinagre de maçã Recomenda-se para limpar a pele sobre varizes com solução de vinagre.
  • Infusão de urtiga. Esta erva tem um efeito complexo. Com varizes é recomendado o uso de infusão. Para cozinhar, você precisa tomar duas colheres de sopa de folhas de urtiga esmagada, despeje a água quente e, em seguida, em banho-maria por 30-40 minutos. Guardar a solução preparada na geladeira não mais do que dias. Tome meia xícara duas vezes por dia.
  • Tomates Verdes Recomenda-se que os tomates caseiros imaturos sejam aplicados nos locais de veias alteradas à noite, com cursos de 10 a 14 dias.
  • Leite azedo. O leite azedo caseiro deve ser lubrificado nos membros inferiores e enrolado com uma bandagem durante a noite. Ajuda a aliviar a fadiga e o inchaço.

Medidas preventivas

Toda mulher que tem uma doença ou uma propensão para isso deve saber como evitar a progressão da doença varicosa durante a gravidez. As recomendações são as seguintes:

  • mover mais
  • execute a automassagem dos pés,
  • usar meias de compressão ou meia-calça,
  • dormir com um pé levantado,
  • usar pomada com heparina, castanha ("Lioton 1000").

As varizes das extremidades inferiores são frequentemente encontradas durante a gestação, especialmente em mulheres propensas a doenças. O tratamento cirúrgico de veias varicosas durante a gravidez é realizado apenas por razões de saúde. As principais medidas - prevenção da progressão de varizes, são expressas na admissão de medicamentos aprovados durante a gravidez (comprimidos, pomadas), vestindo roupas íntimas de compressão e manter a atividade física.

Lesão dos membros inferiores

Antes de decidir como tratar as varizes durante a gravidez, você deve entender as causas de sua ocorrência.. A base das veias varicosas nas pernas é a sua expansão anormal, em consequência da qual a circulação sanguínea na corrente sanguínea é perturbada e a congestão nos membros inferiores é formada.

Uma vez que o problema das varizes em mulheres grávidas é bastante actual em todo o mundo, é dada especial atenção ao estudo da sua ocorrência.

As causas da formação de varizes em mulheres grávidas são um pouco diferentes dos fatores que provocam o desenvolvimento da doença em outras categorias da população. A única coisa que pode ser atribuída a causas comuns é uma fraqueza geneticamente determinada das paredes das veias do corpo, herdada em gerações. No entanto, os principais fatores para a formação de varizes durante a gravidez são os seguintes:

  1. Um aumento na carga nas veias da perna devido a um aumento no tamanho do feto.
  2. Circulação do sangue prejudicada na pequena pélvis, que é causada por um aumento gradual do tamanho do útero, o que leva a compressão das artérias do sangue nas proximidades.

São estas razões que levam ao surgimento de uma situação em que uma mulher durante a gravidez descobre que ela tem veias na perna.

Como a doença neste período

Durante a gravidez, uma mulher muito antes de as partes aumentadas de suas veias aparecerem em suas pernas, pode adivinhar o aparecimento de varizes em certas áreas. Nos primeiros estágios das veias varicosas das extremidades inferiores, uma mulher começa a notar um aumento da fadiga nas pernas.

Ela também observa periodicamente que seus pés estão inchados. Na primeira aparição de tais sinais, é necessário informar o médico observando a gravidez para que ele oriente a futura mãe em questões sobre o que ela deve fazer para eliminar esses sintomas.

À medida que o feto se desenvolve, a carga nos membros inferiores está aumentando, o que leva ao agravamento da condição patológica das veias nas pernas. Muitas mulheres grávidas, a partir do segundo trimestre, aparecem na superfície interna das coxas ou na pele abaixo dos joelhos da telangiectasia - veias da aranha ou veias da aranha.

Essas formações, de fato, são veias superficiais anormalmente expandidas, o que indica que as veias varicosas passaram para o estágio de desenvolvimento subcompensado.. É impossível ignorar o fato de que a telangiectasia apareceu em suas pernas. Um ginecologista que estiver observando uma gravidez irá perguntar-lhe o que fazer neste caso de uma mulher grávida e, com base na história médica disponível e no exame laboratorial da mulher, irá ajudá-lo a escolher um creme especial para varizes durante a gravidez.

Na maioria das gestantes, as manifestações de varizes nessa fase do desenvolvimento de alterações patológicas nas veias cessam. Se a futura mamãe tem uma predisposição hereditária para as varizes, o quadro clínico da doença é agravado.

À medida que a intensidade da carga nas pernas aumenta, devido ao crescimento do feto, a elasticidade das paredes vasculares diminui, suas válvulas lidam cada vez menos com o aumento da pressão nas veias, em conseqüência do qual o diâmetro interno da veia varicosa aumenta e se deforma. Ao mesmo tempo, a ocorrência periódica de cãibras nos músculos da panturrilha à noite pode ser acrescentada aos sintomas existentes da doença, bem como uma sensação de dor e coceira na pele da perna afetada.

Medidas de diagnóstico

Assim que a futura mamãe perceber que ela tem os primeiros sinais das veias varicosas em desenvolvimento em suas pernas, ela deve informar ao médico que está observando sua gravidez.. Por via de regra, para o diagnóstico basta realizar um exame externo da pele das pernas e avaliar a natureza das queixas da gestante. Em casos mais graves, pode ser necessário consultar um flebologista e realizar um diagnóstico ultra-sonográfico das veias usando dopplerografia.

Se os sintomas indicarem varizes, são necessários testes laboratoriais adicionais dos parâmetros sanguíneos, em particular, a coagulação do sangue. Somente com todos os exames necessários em mãos, o médico assistente pode determinar com precisão se as varizes são realmente formadas durante a gravidez, o que fazer a seguir neste caso.

Tipos de medicamentos utilizados para correção de lesões venosas

O tratamento de varizes durante a gravidez é desenvolvido exclusivamente por um especialista qualificado. Uma abordagem independente nesta questão é estritamente proibida, uma vez que durante a gravidez qualquer intervenção de terceiros no corpo da mulher afeta diretamente o crescimento e desenvolvimento de seu futuro bebê.
As possibilidades de correção do estado patológico durante a gestação são severamente limitadas e são realizadas com extrema cautela e levando em consideração as características individuais das gestantes, os resultados do exame laboratorial, a dinâmica da formação de alterações nas veias anormais nas pernas e o estado geral da mulher.

O tratamento de veias varicosas durante a gravidez começa com uma modificação no caminho habitual da vida e o modo da atividade física.Como a diminuição do tônus ​​muscular das pernas agrava significativamente o desenvolvimento de varizes, recomenda-se que as gestantes entrem na prática diária de caminhadas para os músculos da panturrilha. A dieta também é ajustada, na qual produtos lácteos, ovos, carnes magras e peixes são introduzidos.
Determinando como curar varizes durante a gravidez, o médico assistente seleciona um creme pertencente ao grupo farmacológico de venotônica para fortalecer as paredes das veias em uma base individual. Hoje, existem vários tipos de cremes e pomadas, bem como formas de comprimidos deste grupo:

  1. Drogas à base de plantas - flavonóides e saponinas.
  2. Preparações de Rutozid.
  3. Medicamentos combinados que simultaneamente têm vários efeitos nas áreas afetadas das veias - eliminam a dor e o inchaço, aliviam a inflamação, afetam a coagulação sanguínea. Estas preparações são feitas de componentes vegetais e sintéticos.
  4. Drogas obtidas por síntese química.
  5. Drogas que têm múltiplos efeitos, que ajustam os vários mecanismos das lesões vasculares varicosas das pernas.

Drogas à base de flavonóides eliminam a dor e inchaço das pernas, prejudicando o trofismo da pele, suprimindo a ocorrência de cãibras nos músculos da panturrilha durante a noite. Disponível na forma de comprimidos, os dados sobre os possíveis efeitos teratogênicos no corpo de mulheres grávidas não estão disponíveis.

No entanto, eles podem ser aplicados estritamente de acordo com a prescrição do médico, que está observando a gravidez, que leva em conta todos os prós e contras de tomá-lo:

Drogas à base de saponinas combatem os sintomas da veia varicosa, como inchaço, sensações dolorosas de intensidade variável, coceira da pele. Nos estágios iniciais do desenvolvimento da patologia, eles são capazes de eliminar a telangiectasia. Não há contra-indicações para prescrever representantes grávidas deste grupo farmacológico, no entanto, o médico assistente especifica a adequação de seu uso. Tem uma forma diferente de lançamento:

Os medicamentos do ruthoside reduzem a fragilidade dos pequenos vasos, eliminam a inflamação, aumentam a contractilidade das fibras musculares lisas das paredes das veias e também têm um efeito antioxidante. As drogas podem ser usadas durante a gravidez porque não têm um efeito teratogênico, mutagênico e embriotóxico no corpo da mulher. Eles podem ser tomados oralmente e aplicados externamente:

  • "Troxevasin" - cápsulas e pomada,
  • "Troxerutin" - creme,
  • "Venoruton" - unguento.

Dos venotônicos combinados durante a gravidez, apenas agentes externos podem ser usados:

A venotônica sintética pode ser usada somente a partir do segundo trimestre da gravidez:

  • "Glevenol" - creme,
  • "Tribenozid" - cápsulas, comprimidos.

Venotônicos de múltiplas ações (polivalentes) aumentam a descarga de plasma nos vasos linfáticos, restauram o tônus ​​das paredes das veias e normalizam a microcirculação nas pernas afetadas.. Como resultado do impacto, a manifestação de estagnação do sangue venoso no caso de veias varicosas diminui, o edema local é eliminado:

  • "Detralex" - pílulas,
  • "Troxevasin" - creme e comprimidos,
  • "Eskuzan" - cai.

Colher corretamente a pomada para varizes durante a gravidez só pode ser feito por um especialista qualificado, assim como um médico pode prescrever um venotônico para administração oral. Uma abordagem independente ao escolher um medicamento durante a gravidez pode prejudicar não só a saúde da futura mãe, mas também o seu bebê.

Quais medidas terapêuticas são realizadas durante este período?

A primeira pergunta que surge na futura mamãe, quando ela é diagnosticada com varizes durante a gravidez nas pernas, o que fazer? No primeiro trimestre da gravidez, os medicamentos específicos são usados ​​exclusivamente externamente e, a partir do segundo trimestre, também podem ser usados ​​comprimidos de medicamentos.

Em formas graves de varizes, é permitido usar até o sexto mês de gestação, inclusive, métodos operacionais de tratamento de lesões patológicas, mas isso pode ser feito somente de acordo com indicações estritas, quando o efeito positivo esperado prevalece sobre as consequências negativas de tal intervenção.

Como prevenir o desenvolvimento da doença neste período

Prevenção de varizes durante a gravidez vem à tona, uma vez que prevenir o desenvolvimento da doença é muito mais fácil do que, posteriormente, eliminando suas complicações.
A prevenção de veias varicosas durante a gravidez prevê um conjunto de medidas que se deseja realizar não quando surgem os primeiros sinais do desenvolvimento da doença, mas a partir do momento em que a mulher aprendeu sobre sua posição interessante e se registrou na clínica pré-natal:

  1. Introdução à prática diária de caminhadas. Essa medida de prevenção ajuda a prevenir a formação de estagnação de sangue nas veias, contribui para o treinamento dos músculos da panturrilha e mantém o tônus ​​das paredes venosas.
  2. Vestindo uma malha de compressão terapêutica selecionada individualmente. Roupa de baixo médica deve ser comprada apenas na cadeia de farmácias após a aprovação prévia deste problema com o médico que está assistindo a gravidez. Isto deve-se ao facto de as roupas de compressão terem uma forma diferente de libertação (meias, meias, meias-calças), dependendo da localização das lesões na veia da perna. Além disso, essa cueca tem pressão de intensidade variável nas veias, ou seja, o tipo de compressão é selecionado de acordo com o grau de dano às linhas venosas. Para obter o máximo efeito terapêutico, as malhas médicas devem satisfazer as necessidades de uma mulher grávida, portanto, ela é selecionada individualmente.
  3. Para a prevenção de complicações que se desenvolvem com varizes, atenção especial deve ser dada ao equilíbrio entre trabalho e descanso. Durante a gravidez, a mulher deve mudar para trabalho leve no trabalho, descansar por pelo menos 10-12 horas por dia, enquanto pelo menos 8 horas por dia são dadas para dormir durante este período.
  4. Medidas preventivas também afetam a escolha dos sapatos e roupas certos. Para evitar o desenvolvimento de varizes das pernas, os sapatos devem ser confortáveis, soltos, de salto baixo. A roupa não deve ser muito estreita e dificultar o movimento. Usar sapatos em sola chata, desprovido de um ligeiro aumento durante a gravidez é inaceitável, porque contribui para prejudicar a circulação sanguínea nas partes periféricas das pernas.
  5. Para facilitar a gravidez e melhorar a circulação sanguínea em todo o corpo, os médicos recomendam dormir no seu lado esquerdo.

A fim de evitar o desenvolvimento de complicações graves de varizes durante a gravidez, a futura mãe deve contactar constantemente com o médico assistente e, quando os primeiros sinais de alerta ocorrerem, informá-lo sobre isso.

O início oportuno de medidas preventivas e curativas permite minimizar o impacto negativo no corpo dos fatores ambientais adversos prenhes.

Você ainda acha que se livrar das veias varicosas é difícil?

O estágio avançado da doença pode causar efeitos irreversíveis, como: gangrena, envenenamento do sangue. Muitas vezes a vida de uma pessoa com uma fase de corrida pode ser salva apenas pela amputação do membro.

Em nenhum caso, não pode correr a doença!

Recomendamos a leitura do artigo pelo chefe do Instituto de Flebologia do Ministério da Saúde da Federação Russa, Doutor em Ciências Médicas da Rússia Viktor Mikhailovich Semenov.

Varizes durante a gravidez. O que é isso

Durante a gravidez, o peso progride devido ao crescimento fetal. Consequentemente, o aumento do peso corporal "pressiona" as pernas, levando à expansão das paredes venosas.

O defeito cosmético das extremidades inferiores pode se transformar em um enorme problema com sérias conseqüências.

A expansão das paredes venosas no período gestacional requer tratamento e adesão a medidas preventivas para combater a doença.

Estágio de formação de veias varicosas:

  • No início do desenvolvimento da doença, não há sinais clínicos da doença. Inchaço dos membros pode aparecer. No momento do exame externo uma teia de aranha aparece de pequenos navios.
  • No estágio seguinte, ocorre a deformação da parede venosa: perda de elasticidade, compactação e circulação sanguínea lenta. Aparece dor e aumento da fadiga dos músculos gastrocnêmios.

O processo é exacerbado pela influência do útero, aumentando de tamanho.

Expansão das veias durante a gravidez é observada nas extremidades inferiores, lábios, no ânus.

As causas das varizes em mulheres grávidas

A principal causa da patologia é um aumento no peso corporal.

No entanto, a maioria das gestantes engorda. Mas isso não significa que todos sejam diagnosticados com doença venosa.

Para o desenvolvimento do processo, mais causas e fatores de peso são necessários.

Estes incluem:

  • Veias varicosas no parente mais próximo (fator hereditário),
  • Ajuste hormonal e desequilíbrio,
  • Anomalias congênitas do sistema venoso,
  • Lesões de veias e artérias,
  • Doença hepática crônica,
  • Mudanças na consistência e densidade do fluido biológico,
  • Ruptura do sistema hemostático.

A dilatação venosa é encontrada não só nas pernas, mas também na virilha e na pequena pélvis.

Tipos e sintomas de varizes durante a gravidez

As espécies de inflamação associadas ao local de sua manifestação.

Distinguir a expansão de vasos sanguíneos da circulação sistêmica:

  • Nas pernas - ocorre em 80% dos casos e está principalmente associado a alterações na gravidade durante a gestação,
  • Na pequena pelve - é 8 - 10%. Muitas vezes ocorre em pacientes não grávidas, e com o início da "situação interessante" é agravada.
  • A zona inguinal - dilatação vascular é comum, veias de aranha aparecem.

Sintomas de patologia

O quadro clínico de veias varicosas diferencia-se no lugar da sua localização e a gravidade da inflamação.

Sinais gerais do desenvolvimento da patologia:

  • Fadiga geral
  • Peso nas pernas
  • O aparecimento de pequenos ramos vasculares, visíveis através da cobertura da pele,
  • Leve queima no curso do navio.

Sintomas no local da doença:

Membros inferiores:

  • Inchaço
  • Aumento da sudorese e odor
  • Convulsões durante o sono;
  • Sensação freqüente de "correr arrepios"
  • Fadiga das pernas
  • Dor nos pés,
  • Restrição no movimento do membro afetado.

  • Dor no períneo,
  • Puxando dores na parte inferior do abdômen,
  • Mudança na natureza das secreções vaginais,
  • Veias varicosas nos lábios ou na entrada da vagina,
  • Dor durante a relação sexual,
  • Tom uterino.

Na virilha:

  • Sensação de estouro e queimação na virilha
  • Hipertermia leve
  • Teia vascular,
  • Veias protuberantes
  • Comichão

O que é varizes perigosas durante a gravidez

Patologias venosas identificadas durante o período gestacional podem levar a complicações durante a gestação e no momento da atividade laboral.

O perigo dos fenômenos estagnados do sangue é um aumento do risco de trombose e do desenvolvimento de tromboembolismo no momento do parto.

A patologia provoca insuficiência venosa, que não pode deixar de afetar a saúde da gestante e a saúde do feto.

As varizes são um precursor da trombose, que pode "bloquear" o acesso de oxigênio na corrente sanguínea uterina. Esta patologia leva à morte intra-uterina do feto.

Uma forma leve de patologia não afeta adversamente o feto, mas exige o monitoramento obrigatório pelos médicos.

A expansão das veias com pressão constante leva ao desenvolvimento de tromboflebite, úlceras tróficas e trombose de vasos profundos.

Diagnóstico de varizes em mulheres grávidas

A patologia suspeita pode estar em dois casos:

  • Observe visualmente um aumento ou protrusão dos vasos sanguíneos,
  • Avalie os sintomas.

Em ambos os casos, são necessários diagnósticos especializados.

Durante um exame de rotina, o ginecologista leva em consideração as queixas do paciente e, se necessário, envia-o para exame adicional.

É importante atentar para o fato de que, a partir da 20ª semana de gestação e até o momento do nascimento, a fadiga nas pernas é inerente a toda segunda gestante. Mas isso não é um sintoma da disseminação da patologia vascular.

Manipulações diagnósticas confirmam ou negam as suspeitas de uma paciente grávida.

Os principais métodos de diagnóstico são realizados apenas pelo veterinário "especialista" - um flebologista. Métodos de hardware são usados ​​para identificar a causa:

  • Varredura de veia duplex,
  • Ultra-som dos vasos sanguíneos
  • Em casos graves - flebografia de contraste.

Além disso, o especialista coletará anamnese, levará em conta as reclamações e recomendará passar nos testes necessários.

Tratamento da doença durante a gravidez

A terapia aplicada destina-se a eliminar os principais sintomas da patologia e restaurar a circulação sanguínea normal.

As táticas de tratamento devem ser bem pensadas para minimizar o possível impacto negativo na criança.

Terapia de compressão

O uso de meias terapêuticas com função de compressão é o principal tratamento para as varizes de pacientes grávidas.

Meias e collants suportam perfeitamente a pressão nos vasos, impedindo-os de se projetarem. O tecido especial da roupa é respirável, de modo que as pernas não suam.

Malhas médicas restauram o sistema circulatório e previnem o desenvolvimento de trombose.

Os produtos de compressão aliviam a inflamação e o cansaço nas pernas.

Tratamento medicamentoso

Eliminar a patologia usada drogas de ação local. Este creme, pomada e fricção especial. Preparações à base de castanhas são populares. Remédios populares para varizes:

  • Venarus,
  • Gel Fastum
  • Lioton-gel
  • Diclofenac na forma de um gel.

A terapia oral consiste em tomar anticoagulantes à base de heparina para manter o sistema hemostático.

Os medicamentos para a heparina reduzem o risco de coágulos sanguíneos ao diluir o sangue para a consistência desejada.

Recomendações para a prevenção de varizes em mulheres grávidas

Para minimizar o aparecimento de patologia no período gestacional, é necessário observar medidas preventivas:

  1. Observar a dieta das gestantes, controlando o peso corporal,
  2. Dê preferência a sapatos confortáveis
  3. Reduzir o consumo de produtos nocivos
  4. Faça caminhadas diárias com uma pausa de quinze minutos
  5. Siga a dieta para eliminar a constipação,
  6. Não use calças jeans ou calças muito apertadas,
  7. Para evitar o abaulamento das paredes vasculares com predisposição hereditária para usar roupas íntimas de compressão,
  8. Levar um estilo de vida saudável sem fumar e beber bebidas alcoólicas fortes.

Pin
Send
Share
Send
Send