Ginecologia

Vasos cervicais atípicos - o que é

Pin
Send
Share
Send
Send


As varizes são uma doença bastante comum que toda terceira mulher enfrenta.

Varizes é uma alteração patológica na estrutura da veia, a sua expansão, o fluxo sanguíneo prejudicado na área danificada.

Na maioria das vezes, a doença danifica as veias das extremidades inferiores, no entanto, há casos em que as veias varicosas afetam as veias dos órgãos internos. Uma das variedades de varizes é considerada varizes no útero.

O que são veias varicosas uterinas? Este fenômeno é considerado muito perigoso, pois tem um efeito negativo sobre a saúde da mulher, a funcionalidade de seu sistema reprodutivo.

Quem está em risco? Na maioria das vezes, a patologia se manifesta em mulheres em idade reprodutiva. No entanto, houve casos em que as varizes uterinas foram diagnosticadas em meninas adolescentes. Muitas vezes a doença se manifesta durante a gravidez. (especialmente se a gravidez não for a primeira).

Útero varicoso - o que é isso, foto

Acredita-se que quanto mais próximo o tempo de trabalho, maior a probabilidade de desenvolver varizes. Neste caso, o risco de patologia aumenta a cada gravidez subsequente. Assim, se uma mulher teve um útero varicoso durante uma gravidez anterior, ela precisa de uma supervisão mais cuidadosa de um ginecologista, flebologista.

Quando os sintomas da veia varicosa são detectados durante a gravidez, uma mulher é submetida a uma cesariana, parto natural pode causar sérias complicações, como:

  1. A formação de coágulos sanguíneos na superfície das paredes do útero (tromboflebite).
  2. O bloqueio das veias dos ovários, o que leva à disfunção do órgão, a formação de processos inflamatórios nesta área.
  3. Violações das funções da placenta, que é um perigo não só para a futura mãe, mas também para o bebê.
  4. Violações do sistema digestivo (intestinos). Isso é necessário para excluir a presença de processos inflamatórios nessas áreas.

Varizes cervicais - o que é isso? No colo do útero, as veias varicosas são as mesmas que nas paredes. A única diferença está na localização da expansão das veias.

Nestas fotos - veias varicosas uterinas:

As veias varicosas na região do útero são caracterizadas, em primeiro lugar, pela presença de dor intensa, que pode aumentar durante a atividade física, durante a relação sexual ou logo após.

A dor é sentida no baixo ventre, é aguda. Quando você está em um estado de repouso, o desconforto diminui, mas pode reaparecer ao se mover.

O ciclo menstrual está quebrado. Em alguns casos, as pausas entre os períodos podem deixar de 1,5 a 2 meses; às vezes, pelo contrário, a menstruação ocorre com mais frequência do que o habitual. Isso muda a intensidade da descarga. Como regra, eles se tornam mais escassos.

Para determinar a presença de patologia, Numerosas medidas de diagnóstico são necessárias:

  1. Ultrassonografia do útero.
  2. Estudo Doppler.
  3. Tomografia computadorizada dos órgãos pélvicos.
  4. Ovaricografia.

Além disso, é necessário avaliar o estado dos órgãos vizinhos, bem como os órgãos do sistema digestivo (intestinos). Isso é necessário para excluir a presença de processos inflamatórios nessas áreas.

Causas da doença

As causas das varizes do útero - no colo do útero ou nas paredes - incluem fatores como:

  1. Exercício físico intenso, levantamento de peso - As causas mais comuns de varizes. Tal atividade contribui para o aumento do fluxo sanguíneo nos órgãos pélvicos. Isso pode causar deformidade da veia.
  2. Violação de defecação (constipação) contribui para um aumento da pressão intra-abdominal, que, por sua vez, leva a uma onda de sangue na região dos órgãos pélvicos.
  3. Interrupções hormonais no corpo levam à perda de elasticidade dos vasos sanguíneos, a sua fragilidade.
  4. Estilo de vida sedentário contribui para a estagnação do sangue, a circulação sanguínea prejudicada.
  5. Deformidades uterinas caráter congênito ou adquirido.
  6. Anorgasmia (incapacidade de sentir prazer durante a relação sexual).
  7. Maus hábitos. O álcool e o fumo contribuem para a violação dos processos de circulação sanguínea, tornam os vasos sanguíneos mais frágeis, quebradiços.
  8. Gravidez. Durante este período, o fundo hormonal do corpo feminino muda, ao mesmo tempo em que aumenta o fluxo sanguíneo nos órgãos pélvicos. Isso aumenta o risco de varizes no útero.

O que é perigoso?

Veias varicosas do útero - uma condição muito séria. O perigo é que é bastante difícil reconhecer a doença e, consequentemente, é difícil prescrever um tratamento adequado. E isso é necessário, porque os métodos inadequados de terapia, bem como a falta de tratamento, podem levar a complicações sérias.

Entre as complicações de varizes no útero incluem a possibilidade de coágulos sanguíneos nas paredes do útero, como resultado do qual sua funcionalidade é violada. Além disso, veias ovarianas podem ser afetadas. Isso leva à infertilidade.

Violação do fluxo sanguíneo causada por varizes no útero, provoca desenvolvimento de reações inflamatórias, hipóxia de órgãos (útero), deformidades, disfunção. As varizes do útero podem até ser fatais.

Como se verificou, não é possível determinar de forma independente a presença de varizes no útero com base em apenas um quadro clínico. Portanto, percebendo desconforto, dor, você deve consultar um médico. Isso fará um diagnóstico preciso e, consequentemente, prescreverá um tratamento adequado. Caso contrário, as complicações podem prejudicar seriamente a saúde da mulher.

Como você sabe, a dilatação das varizes é mais fácil de prevenir do que curá-la. Para isso algumas regras simples são necessárias: exercício moderado (caminhar, nadar), normalização da dieta (evitar a constipação), evitar maus hábitos - tudo isso ajudará a manter as veias saudáveis, prevenir o aparecimento de sintomas desagradáveis ​​que prejudicam significativamente a qualidade de vida.

O conteúdo

O conteúdo

Medidas diagnósticas incluem:

  • inspecção com um colposcópio - lupa com iluminação adicional,
  • tomar uma raspagem da membrana mucosa do colo do útero para um estudo detalhado - biópsia,
  • testes para marcadores tumorais,
  • o uso de produtos químicos para a detecção de áreas não coradas, o que significa atípicos,
  • avaliação visual do estado do colo do útero.

Bem, se você pode detectar os sintomas característicos de uma condição pré-cancerosa que nem sempre se transforma em câncer, mas tem muitas chances para isso.

Condições em que os vasos atípicos do colo do útero são observados

Percebe-se que em algumas doenças da esfera genital feminina mudanças na rede vascular. Há mais capilares, embora na vida as pessoas não tenham novos vasos. Portanto, o surgimento de novos é considerado uma patologia que requer observação e tratamento.

Condição pré-cancerosa em ginecologia:

  • displasia - alterações na estrutura das células da membrana mucosa do colo do útero, funcionamento inadequado,
  • leucoplasia - queratinização da membrana mucosa, a formação de uma placa branca no colo do útero com a transição para a parte vaginal,
  • Eritroplastia - atrofia da camada epitelial superior, em que o muco se torna mais fino, os vasos sangüíneos tornam-se visíveis,
  • fibromioma - muitas vezes se transforma em câncer, o crescimento de um tumor benigno é acompanhado por uma mudança nos vasos, um aumento no seu número,
  • ectrópio, a erosão muitas vezes se transforma em displasia quando a nutrição e o metabolismo são perturbados.

Na menor suspeita de um estado anormal dos vasos no colo do útero, é necessário realizar um estudo mais aprofundado dos órgãos genitais femininos, estabelecer a causa e traçar um plano para ação futura.

Com a proliferação de tecidos (regeneração, renovação), observa-se um aumento do crescimento vascular. Isto é devido ao processo de reparação do tecido danificado após a inflamação.

Um sinal de malignidade (degeneração maligna), a maioria dos cientistas acredita em uma mudança na estrutura do útero e do colo do útero. Eles têm várias formas:

  • tachas
  • vírgulas
  • espessamento sob a forma de ramos cortados,
  • laço
  • Saca-rolhas.

Mais detalhes você pode ver os vasos no colo do útero quando expostos ao ácido acético. No tecido normal, as paredes dos capilares se contraem. Formas atípicas não reagem ao estímulo, porque possuem uma camada muscular atrofiada. Um estudo adicional da área ao redor das artérias alteradas é necessário. O diagnóstico envolve amostragem de biópsia repetida para análise histológica, colposcopia com múltiplas ampliações.

Zona de transformação atípica (AZT)

ST atípico é um complexo de fenômenos patológicos característicos de dano ao epitélio:

  • falta de resposta ao iodo - sítio iodinegativo,
  • tecidos não reagem ao ácido - epitélio acetobranco,
  • mudança de vasos - pontuação e mosaico,
  • queratinização epitelial.

Há uma atipia baixa, em que os sinais de anomalia são leves e uma alta atipia, na qual o desenvolvimento de neoplasia, isto é, o câncer, é possível.

Patologia vascular do colo do útero

Alterações vasculares podem não ser apenas um sinal de câncer. Muitas vezes os tecidos estão danificados:

  • com manipulações médicas descuidadas,
  • durante um aborto,
  • ferimentos após o parto,
  • outras doenças - veias varicosas, diabetes, aterosclerose.

É necessário descobrir com mais detalhes para que cada mulher possa avaliar preliminarmente seu estado de saúde e, se necessário, consultar um médico para consulta.

Vaso de ruptura no colo do útero

Tal fenômeno como varizes uterinas, é típico para mulheres em idade reprodutiva e mulheres grávidas. Isso significa a fraqueza dos vasos na pélvis, a separação das membranas vasculares, que periodicamente causa seus danos. O navio pode explodir:

  • durante o exercício,
  • desequilíbrio hormonal quando os níveis de progesterona aumentam.

Varizes (pletora de útero cervical) são difíceis de diagnosticar, levando ao agravamento da situação. A doença contribui para:

  • mobilidade limitada, estilo de vida sedentário,
  • uso a longo prazo de pílulas anticoncepcionais,
  • processos inflamatórios dos órgãos genitais femininos,
  • aumento da pressão devido a insuficiência valvar ovariana.

Os sintomas das varizes uterinas são dor após a relação sexual, sangramento ou sangramento, dor no baixo-ventre, dando ao sacro.

Capilares fracos

Este é um problema comum do corpo, não apenas do sistema reprodutivo feminino. O motivo pode ser:

  • colesterol alto
  • falta ou má absorção de vitaminas C, E,
  • doenças do sistema circulatório ou hematopoiético.

Aumento da viscosidade do sangue pode afetar negativamente a condição dos vasos sanguíneos, portanto, medidas devem ser tomadas. A maneira mais simples é tomar o ácido acetilsalicílico. O resultado será uma redução no risco de coágulos sanguíneos e danos vasculares, o que também se aplica aos capilares uterinos. Um exame colposcópico do colo do útero mostrará uma mudança na cor do tecido para melhor.

Metrotromboflebite de vasos uterinos

Metrotromboflebit - uma condição perigosa que ocorre após a cirurgia ou devido a endometrite pós-parto. O motivo é infecção. A doença requer tratamento urgente, pois pode ser uma trombose das extremidades inferiores.

É caracterizada pela inflamação das veias uterinas, alterações na sua aparência, a formação de coágulos sanguíneos. A doença pode começar a progredir após a cirurgia:

  • miomectomia
  • erosão moxabustão,
  • eliminação de focos de endometriose,
  • abortos.

O prognóstico da doença é positivo com o tratamento oportuno. No caso de um processo de corrida, a probabilidade de remoção do útero é extremamente alta - gangrena, supuração do trombo, necrose das paredes uterinas.

No curso crônico da doença, os procedimentos fisioterapêuticos devem ser realizados com freqüência, a fim de obter fluxo sanguíneo normal nos órgãos pélvicos e evitar a formação de coágulos sanguíneos.

Lesões genitais femininas

As situações em que os tecidos do órgão e o epitélio estão danificados, como resultado do qual os vasos se rompem, ocorrem durante o parto patológico:

  • pelve estreita
  • fruta grande,
  • fórceps
  • subsídio manual (obstétrico) ao nascimento.

Os pontos não profissionais no colo do útero interferem na circulação sanguínea normal e causam alterações na rede vascular e nos tecidos circundantes. É possível que os vasos sangrem à menor carga - relação sexual física.

Danos ao útero e vasos cervicais ocorrem com maior frequência durante o aborto, quando é necessário expandir o canal cervical artificialmente. A superfície do canal é lesada, os capilares estouram, há uma desordem metabólica temporária nessa área, que leva à inflamação.

Após a perfuração do útero é necessário costurar a ferida. Se isso for feito incorretamente, podem surgir problemas com o fluxo sanguíneo e a nutrição do órgão, o que causará um aumento nos vasos, sua fraqueza e uma reação negativa aos estímulos (leia acima).

Você pode suspeitar de uma doença grave dos órgãos genitais femininos, alterando a aparência dos vasos. Um exame detalhado é necessário em qualquer caso, uma vez que a estrutura alterada das veias pode ser o resultado de degeneração maligna do tecido.

Causas de veias varicosas uterinas

Veias varicosas do útero - uma doença caracterizada por excessiva pletora de vasos sanguíneos, seu alongamento, afinamento das paredes venosas e a formação de nódulos, como resultado do qual o suprimento normal de sangue para o órgão é interrompido. A patologia mais característica é para mulheres em idade reprodutiva, menos comum em meninas adolescentes.

Causas possíveis de varicosidade uterina incluem:

  • predisposição genética devido à displasia (hipoplasia) do tecido conjuntivo,
  • tendência a trombose,
  • insuficiência congênita de válvulas ovarianas
  • doenças agudas ou crônicas dos órgãos pélvicos,
  • anormalidades do útero,
  • desequilíbrio hormonal
  • cirurgia no útero (incluindo aborto),
  • parto complicado na história
  • distúrbios do ciclo devido à estagnação do sangue nas veias,
  • obstipação frequente.

Uso a longo prazo de contraceptivos orais, o que aumenta o risco de trombose e também pode causar varizes uterinas.

A gravidez também pode desencadear o desenvolvimento da doença. O hormônio progesterona produzido para preservar o feto reduz o tônus ​​vascular, dilatando as veias e interrompendo o fluxo sanguíneo do útero. O feto cria uma obstrução mecânica adicional à corrente sanguínea: seu peso não é uniformemente distribuído, portanto, no final da gravidez, ele pode comprimir as veias uterinas.

Esta condição é causada por causas naturais e nem sempre é uma patologia, no entanto, se existem outros pré-requisitos para o desenvolvimento da doença, a gravidez pode agravar a condição e causar um parto difícil.

Os fatores de risco para o desenvolvimento da doença incluem:

  • excesso de peso
  • vestindo roupas apertadas
  • disfunção sexual
  • gravidezes numerosas e parto na história,
  • hipodinamia (ausência ou falta de atividade motora),
  • em pé ou sentado trabalho.

Freqüentemente, as veias varicosas do útero são combinadas com varizes das extremidades inferiores. Reduzir o tom das veias uterinas pode causar varizes do colo do útero, ovários, vagina, grandes e pequenos lábios.

Sintomas e diagnóstico da doença

Os sinais das varizes uterinas incluem fenómenos como:

  • dores frequentes e intensas no útero e nos ovários, que podem ser administradas ao sacro e parte inferior das costas,
  • dor ao urinar na ausência de patologias renais,
  • aumento da sensibilidade das paredes vaginais,
  • aumento do desconforto e dor durante a relação sexual, menstruação, esforço físico, permanente prolongado ou sentado,
  • irregularidades menstruais severas (duração total até 50 dias, com um longo período de menstruação e escassez durante a menstruação),
  • possível sangramento fora da menstruação,
  • síndrome pré-menstrual intensa
  • sensação de estouro no períneo (se também houver dilatação dos vasos da vagina e dos lábios).

O quadro da veia varicosa uterina é caracterizado pelo azul e inchaço das membranas mucosas da vagina e do colo uterino, que são claramente visíveis no exame inicial. A doença desencadeada manifesta-se por nódulos convexos formados nas veias patologicamente dilatadas.

A sintomatologia dessa doença é semelhante aos sinais de outras patologias ginecológicas, portanto, o diagnóstico leva em conta não apenas as queixas do paciente e os dados do exame inicial, mas também os resultados de estudos adicionais.

O principal método de diagnóstico para suspeita de veias varicosas uterinas é a ultrassonografia intravaginal. Se o diagnóstico for confirmado, o paciente é encaminhado a um flebologista, que realiza uma radiografia de contraste das veias do útero (flebografia transmática). A vantagem do método em sua informatividade: a flebografia permite determinar com precisão o estágio de desenvolvimento da doença e obter um quadro completo da condição das veias pélvicas do paciente.Existem contra-indicações para a radiografia: é estritamente proibido determinar as varizes durante a gravidez e a intolerância ao iodo no paciente usando o método do contraste.

Se necessário, a laparoscopia (incisões cirúrgicas com menos de 1,5 cm de comprimento) e a tomografia computadorizada podem ser usadas para esclarecer o diagnóstico principal ou estabelecer concomitantes.

Tratamento de patologia

O tratamento das varizes do útero inclui um conjunto de ações destinadas a eliminar os fatores de risco aumentado de desenvolver a doença, aumentando o tônus ​​vascular, prevenindo a formação de trombos, normalizando a circulação sanguínea na região pélvica e ajustando a dieta.

O tratamento conservador de varizes inclui:

  • Preparações venonizantes à base de diosmina, hesperidina, di-hidroergotamina, extrato de castanha e semente de uva. Nomes comerciais de drogas - "Venarus", "Angistaks", "Detraleks", "Flebodia", "Eskuzan".
  • Agentes antiplaquetários orais (incluindo derivados de vitamina P). Em caso de sangramento, os antiinflamatórios não esteróides (indometacina, diclofenaco, etc.) são usados ​​para hemostasia, com uma síndrome de dor forte.
  • Um conjunto especial de exercícios destinados a melhorar a circulação sanguínea na área pélvica (por exemplo, exercícios de Kegel).

  • Vestindo roupa íntima de compressão, descansando na posição “pés acima do corpo”.
  • Tratamentos de água com uma temperatura contrastante da água, aumentam o tom das veias.
  • Recusa de álcool e tabaco.
  • Correção da dieta (introdução de produtos que reduzem a viscosidade do sangue, assim como complexos ou fontes de iodo).
  • Conformidade com os padrões de água (1,5 a 2 litros de fluido por dia).
  • Procedimentos de fisioterapia.
  • Recepção de complexos de vitamina (E, C, P, B1).
  • Exclusão de esforço físico intenso.

Para um tratamento bem sucedido, também é necessário eliminar a influência dos fatores de risco.

Métodos cirúrgicos de tratamento de veias - flebectomia, coagulação por laser e radiofrequência, escleroterapia e ressecção uterina - são utilizados nos estágios mais avançados do desenvolvimento da doença, sujeitos à ineficácia da terapia conservadora.

Em comparação com o caso clínico padrão, muitas dificuldades surgem com a forma de tratar a varicosidade do útero em uma mulher grávida. Devido a um certo risco de efeitos negativos de medicamentos orais no feto, o tratamento conservador da dilatação varicosa no útero durante a gravidez inclui dieta, uso de complexos multivitamínicos e venotônicos à base de plantas, fisioterapia, tratamentos de água contrastantes e uso de roupa íntima de compressão.

O que é perigoso para as varizes?

É quase impossível curar completamente a doença, desde que não seja causada por compressão mecânica e predomínio temporário do hormônio progesterona. O tratamento conservador visa inibir o processo patológico e prevenir as consequências perigosas da doença para o corpo do paciente.

O que é varicosidade uterina perigosa na ausência de tratamento (complicações da doença):

  • tromboflebite cervical,
  • processos inflamatórios no sistema reprodutivo,
  • trombose venosa dos ovários,
  • infertilidade
  • ruptura da veia e sangramento extenso,
  • insuficiência placentária.

Em caso de alto risco de sangramento em uma paciente grávida com varizes, os ginecologistas recomendam uma cesariana.

Apesar das consequências perigosas da doença, com o diagnóstico oportuno e uma abordagem responsável do tratamento, a cirurgia e a formação de coágulos sanguíneos nas veias pélvicas podem ser evitadas. Para aumentar o efeito da terapia tradicional com o consentimento do médico aplicado métodos tradicionais de tratamento (decocções de ervas, compressas, tinturas).

Quadro clínico

Os sintomas de vasos varicosos da cavidade uterina não são pronunciados, enquanto se assemelham a processos inflamatórios, portanto, muitas vezes a doença verdadeira permanece despercebida e uma patologia completamente diferente é tratada.

Na maioria dos casos, a dilatação das varizes é diagnosticada durante a gravidez, pois é neste momento que o corpo recebe uma carga enorme, o que contribui para a progressão da doença. Por via de regra, os primeiros sinais são os seguintes sintomas:

  1. Dor no baixo-ventre, que pode aumentar ou ocorrer após a relação sexual, atividade física. Além disso, o sintoma pode estar localizado na parte inferior das costas.
  2. Há uma mudança no ciclo menstrual. Se houver veias varicosas do útero, sua duração aumenta, enquanto a descarga se torna escassa. Além disso, o alongamento do ciclo em si é observado, é 40-60 dias.
  3. Observado com varizes do útero e sensibilidade significativa da vagina.
  4. Durante a gravidez, a varicosidade uterina se manifesta por uma sensação de distensão no hipogástrio. Tal manifestação de mulheres muitas vezes percebida como nascimento prematuro.

As veias varicosas do colo do útero e os vasos sanguíneos do útero são uma ameaça, uma vez que as paredes dilatadas e diluídas podem ser danificadas, causando a sua ruptura e o desenvolvimento de anemia. Além disso, essa patologia pode causar ruptura das varizes do útero durante o nascimento do bebê durante o período de tentativas.

O colo uterino varicoso e sua cavidade apresentam quadro clínico apagado, representando um sério problema para a saúde da mulher. É sempre difícil diagnosticá-lo, por isso vale a pena aplicar vários estudos e conduzi-los com muito cuidado.

Diagnóstico

É impossível diagnosticar "varizes" apenas com base em um exame objetivo dos pacientes e na história coletada, uma vez que não há manifestações clínicas específicas nesta doença. A fim de detectar as varizes do útero, o paciente é prescrito por ultra-som Doppler. Este método permite examinar a condição das veias no útero e determinar a presença de patologia. Tais estudos também podem ser prescritos:

  • Ovarianografia seletiva.
  • Laparoscopia.
  • Flebografia
  • Tomografia computadorizada dos órgãos pélvicos.

Além disso, é necessário excluir uma doença como endometriose, processos inflamatórios no intestino, neuropatia que ocorreu após a cirurgia, uma violação da posição do útero, porque os sintomas para todas as doenças acima são semelhantes.

Para curar varizes, métodos conservadores e cirúrgicos são usados. Resolva o problema imediatamente para um especialista: ginecologista e flebologista.

O método conservador de tratar varizes envolve o uso de agentes antiplaquetários (pentoxifilina), preparações venosas (Angilex, Detralex, Phlebodia), agentes que eliminam alterações inflamatórias (Movalis, Diclofenac, etc.). Durante a gravidez com varizes do útero, estas drogas são contra-indicados, então o paciente é prescrito exercício, cueca de compressão.

Além da medicação, o paciente deve manter um estilo de vida saudável. Certifique-se de eliminar os maus hábitos, o corpo deve fornecer o esforço físico adequado. As varizes também requerem dieta adequada. O tratamento envolve comer vegetais, frutas, alimentos ricos em iodo, farelo e leite azedo. Você também precisa beber muitos líquidos.

A dilatação varicosa das veias uterinas envolve a exclusão de alimentos gordurosos, fritos e condimentados, produtos defumados, confeitos, doces e açúcar.

A fim de tratar o efeito da dilatação das veias do útero o mais rápido possível, você pode nadar, fazer massagem de drenagem linfática, tomar um banho de contraste.

Além disso, quando as veias varicosas podem ser aplicadas método cirúrgico. É usado para a progressão significativa da doença. Neste caso, vasos dilatados varicosos são removidos e vistos por próteses.

Veias varicosas do útero também podem ser tratadas por laparoscopia. Ao mesmo tempo, a integridade da pele não é quebrada, só faz perfurações e remove as veias através delas. Durante a cirurgia endovascular, o processo é controlado com a ajuda de certos dispositivos, enquanto os cateteres são inseridos nos vasos.

Às vezes, métodos de medicação são combinados com o uso de remédios populares, um bom efeito em caso de varizes da cavidade uterina é obtido usando Kombuchá, castanha, dente de leão e outras plantas medicinais. No entanto, eles devem ser aplicados apenas por recomendação de um especialista.

Complicações

Varizes uterinas é uma patologia grave que praticamente não se manifesta por sintomas patológicos. É por isso que tal processo no útero pode causar as seguintes complicações:

  • Violação do ciclo menstrual.
  • Varizes de ovários.
  • Tromboflebite - inflamação dos coágulos sanguíneos com o processo inflamatório.
  • Insuficiência placentária.
  • Trombose de veias ovarianas.

Algumas mulheres experimentam: se a varicosidade do útero não é uma contra-indicação para as relações sexuais. Ter relações sexuais com esta doença é possível se não for acompanhado de desconforto. No entanto, é necessário consultar um especialista sobre o uso de contraceptivos orais. Na maioria dos casos, eles são contraindicados, então você precisa escolher um método diferente para prevenir a gravidez não planejada.

Prevenção

Para evitar o desenvolvimento da dilatação dos vasos do útero, é necessário observar o estilo de vida correto, fazer uma dieta balanceada e garantir cargas corporais ideais. Com a ameaça da ocorrência da doença, é necessário consultar um médico sobre o tratamento preventivo da venotônica.

Veias varicosas uterinas é uma doença grave e é muito difícil de determinar. Portanto, você deve ouvir atentamente o seu corpo, e com o desenvolvimento de varizes, o tratamento deve ser realizado imediatamente para evitar complicações.

O que é varizes uterinas?

As varizes são uma estagnação do sangue nas veias, o que levou a uma perda de elasticidade devido a alterações hormonais ou predisposição genética. Mais frequentemente sujeitos à doença são os vasos das extremidades inferiores, órgãos da pequena pélvis. As veias varicosas pélvicas são mais perigosas do que a manifestação de uma doença semelhante nas pernas pelo fato de não poderem ser identificadas visualmente, e a infertilidade e os processos inflamatórios nos ovários, útero e vagina podem se tornar uma consequência das veias varicosas internas.

Causas de veias varicosas

Existem várias teorias sobre o surgimento dessa patologia em mulheres em idade fértil. O principal mecanismo desencadeante das veias varicosas do útero é considerado gravidez, porque Existem condições para a progressão da doença:

  • aumentando a concentração de progesterona no sangue, o que relaxa as paredes dos vasos sanguíneos,
  • aumentando a carga nos órgãos pélvicos (OMT), a violação do seu fornecimento normal de sangue,
  • reverter o fluxo sanguíneo através da veia ovariana,
  • inflamação crônica do útero, apêndices,
  • interrupção artificial da gravidez.

Nem todas as mulheres grávidas estão em risco porque Esta doença é geneticamente determinada. Antes de planejar uma gravidez, é imperativo fazer um exame sério para eliminar os riscos à sua saúde e possíveis complicações durante o parto. As varicosidades do útero são detectadas por ultrassonografia e a confirmação do diagnóstico é feita por flebografia trans-abdominal e ovário-ocular.

Sintomas de varizes

Identificar a doença pode ser principalmente por dois sintomas:

  • dor abdominal crônica, agravada pelo esforço físico, durante a relação sexual, na segunda metade do ciclo menstrual e durante a gestação,
  • aumento do corrimento vaginal.

As dores agravam-se se a mulher levar um estilo de vida sedativo e inativo durante os processos inflamatórios do sistema urogenital. Muitas vezes, as varizes do útero estão intimamente associadas à disfunção sexual. Os sintomas podem ser menores ou ausentes, depende do estágio da doença:

  • o primeiro estágio é o tamanho de uma veia (diâmetro) de até 5 mm, o curso tortuoso dos vasos (sintomas menores),
  • o segundo - uma veia até 10 mm, dilatação varicosa das veias paramétricas uterinas
  • o terceiro - um diâmetro de mais de 10 mm, o tipo total de veias varicosas.

O que é perigoso durante a gravidez?

Se o diagnóstico foi feito antes da concepção, durante a gravidez, os sintomas podem aumentar devido ao ajuste hormonal. Muitas mulheres se perguntam o que é veias varicosas perigosas e como lidar com isso durante a gravidez? Se uma mulher estiver sob a supervisão constante de um médico e monitorizar o estado da sua saúde, o distúrbio do fluxo sanguíneo durante a gravidez não é perigoso. Em casos raros, as veias varicosas da pelve podem causar cesariana, menos frequentemente pode causar insuficiência placentária.

Dieta para varizes

No tratamento e prevenção de varizes de várias etiologias, a nutrição desempenha um papel muito importante. Os médicos recomendam recusar o café, chá forte, para limitar o uso de açúcar e sal. Será útil para preencher a dieta com legumes frescos, frutas, óleos vegetais. Esta dieta tem um efeito benéfico sobre o fluxo sanguíneo, o estado das paredes dos vasos sanguíneos, evita a estagnação do líquido no corpo, aliviando assim as veias. É importante que as mulheres grávidas limitem a quantidade de líquido consumido, porque fundo hormonal provoca estagnação do sangue.

Tratamento de varizes pélvicas

Tendo identificado os sinais de varizes, após confirmar o diagnóstico, os pacientes passam a ser tratados por métodos conservadores com o auxílio de medicamentos e fisioterapia. Se o tratamento não melhorar e a dor persistir, eles recorrem à cirurgia. Importante para muitos é a questão de como tratar varizes durante a gravidez? Neste momento, a mulher precisa estar sob a supervisão de um médico para terapia de manutenção e após o parto - para se submeter a tratamento intensivo.

Tratamento de varizes

Se a patologia for detectada em tempo hábil, recomenda-se o uso de terapia complexa. Baseia-se no tratamento conservador que consiste em várias etapas.

Em casos graves, quando a dilatação varicosa do útero é detectada tardiamente ou a terapia não produz resultados, uma operação é realizada.

O tratamento conservador consiste em várias etapas:

  1. Aumentar o nível de atividade física com inatividade física. Recomenda-se, no momento do tratamento, reduzir a carga e não levantar pesos.
  2. A rejeição da nicotina e álcool, porque eles têm um efeito negativo sobre os vasos (contribuem para o estreitamento).
  3. Ajuste da dieta. Exclua produtos que contenham conservantes e intensificadores de sabor. Introduzir alimentos ricos em oligoelementos e vitaminas, fibras.
  4. Chuveiro de contraste recomendado.
  5. Com varizes, o exercício é mostrado.
  6. O uso de roupa íntima de compressão. É importante escolher o tamanho certo para que os vasos não se apertem.
  7. Se houver distúrbios do sono, recomenda-se alocar mais tempo para descansar.
  8. O tratamento conservador envolve a necessidade de medicação. Remédios eficazes caracterizados pela propriedade tônica: Troxerutin, Anavenol, Detralex.

Se houver um estreitamento das paredes do útero, existe a possibilidade de coágulos sanguíneos. Para evitar isso, o médico pode prescrever diluentes de sangue. No entanto, eles têm contra-indicações. Então, essas drogas são proibidas de tomar, se houver uma tendência a sangrar.

Intervenção cirúrgica

O tipo de operação depende da condição do útero. Se a patologia não pode ser curada com pílulas, considere 2 opções:

  • ressecção de vasos afetados
  • remoção do útero.

Existem métodos intermediários. Ao usá-los, você pode evitar a remoção dos órgãos genitais internos de uma mulher.

Além disso, você não precisa aplicar o método de ressecção dos vasos afetados. Opções disponíveis para métodos intermediários de tratamento radical:

  • coagulação por ondas de rádio ou laser,
  • ligadura do vaso afetado,
  • flebectomia, (mais)
  • endurecimento.

Remédios populares

Este método é auxiliar. É usado junto com a terapia medicamentosa. A ação de tais drogas é destinada a limpar os vasos sanguíneos e restaurar seu tom. Receitas eficazes:

  1. Tintura de castanha. Para cozinhar, você precisará de 5 colheres de sopa. l matérias primas (flores, frutos). Despeje o álcool e deixe por 1 semana em um lugar escondido da luz solar. Após a filtragem, use a ferramenta 30 gotas três vezes ao dia antes das refeições.
  2. Prepare uma coleção: folhas de bétula e nogueira, a cor da macieira - 20 g cada, folhas de cardo preto e absinto - 30 g cada.A mistura é derramada com água fervente (700 ml) e deixada no fogão. O caldo é preparado por 20 minutos, depois é insistido 4 horas. Use um meio de tensão. Regime de ingestão: 1/3 xícara três vezes ao dia antes das refeições.

A ação dos remédios populares visa limpar os vasos e restaurar seu tom. Reconhecido como castanha eficaz.

Exercício

Com varizes do útero, exercícios de Kegel são mostrados. Eles sugerem tensão muscular pélvica. Faça muitos conjuntos de 10 segundos com um intervalo da mesma duração. Você pode executar um curso de exercícios para compressão / relaxamento repetidamente ou resistir a alguns minutos, apertando os músculos do assoalho pélvico. Em casa fazendo outros exercícios:

  • na posição de bruços, levante as pernas, dobre os joelhos e torça, imitando o ciclismo,
  • na posição de bruços, levante as pernas, endireite-as e cruze-as.

Com varizes do útero, exercícios de Kegel são mostrados. Eles sugerem tensão muscular pélvica.

O que são varizes uterinas perigosas?

Se você não tomar medidas para tratar esta patologia, complicações freqüentemente se desenvolvem:

  • ruptura dos vasos sanguíneos, que é a causa do sangramento,
  • infertilidade
  • desenvolvimento de processos inflamatórios
  • varizes uterinas provoca uma série de doenças: trombose, síndrome abdominal de natureza crônica, deterioração dos ovários.

Contra o pano de fundo das veias varicosas do útero, desenvolve-se um distúrbio nervoso, caracterizado por irritabilidade, ansiedade, distração.

Sintomas e tratamento de varizes esofágicas

© Copyright 2017 Copiar materiais do site é possível sem aprovação prévia em caso de instalação de um link indexado ativo para o nosso site.

Pin
Send
Share
Send
Send